MENU

Natália vê Mundial de Clubes como chance de vingança sobre Sokolova

Natália vê Mundial de Clubes como chance de vingança sobre Sokolova

Atualizado: Sexta-feira, 10 Dezembro de 2010 as 8:15

O Mundial de Clubes de vôlei, que será realizado em Doha, no Qatar, marcará alguns reencontros dentro da quadra. Seis jogadoras do Osasco que participaram do último Mundial de seleções vão duelar contra o técnico do Brasil, José Roberto Guimarães, que comanda o Fenerbahçe, segundo rival da equipe brasileira na competição que será disputada entre os dias 14 e 21 de dezembro. Além disso, do outro lado estará a russa Sokolova, uma das algozes da equipe verde e amarela na final da competição realizada no Japão.

E a oposta Natália, uma das principais armas da equipe do técnico Luizomar de Moura, não esconde o desejo de vingança contra a russa.

- Foi complicado esquecer aquela derrota para a Rússia. Hoje, posso dizer que já passou. Agora é hora de virar a página, temos de ganhar. Será uma motivação muito grande poder enfrentar a Sokolova novamente e tão rapidamente após o campeonato. Ganhar o título com o Osasco certamente dará um gostinho de vingança – afirmou o atacante.

Natália não esconde a motivação para o torneio que começará na próxima semana.

- O pessoal pergunta se eu não estou cansada, afinal a temporada foi muito puxada. Mas eu estou aí para o que der e vier. Sou nova, tenho 21 anos e muita lenha para queimar. Não sabemos quando esse campeonato será realizado novamente. Por isso, temos de aproveitar para vencer e fechar o ano com chave de ouro – ressaltou. Reencontrar com José Roberto Guimarães também não será nada fácil. Para Jaqueline, por exemplo, o fato de o treinador conhecer as atletas que fazem parte da seleção lhe dá uma vantagem.

- O Zé está com uma grande equipe na Turquia. É complicado enfrentá-lo, ele conhece cada golpe que fazemos. Ele nos conhece de tudo que é maneira, tanto dentro quanto fora de quadra. Mas ainda acredito na força do nosso elenco - ressaltou.

O técnico Luizomar de Moura acredita ser possível superar o compatriota.

- Ele ficou seis meses com nossas principais jogadoras, conhece suas particularidades. Mas também estamos trabalhando com as principais informações do time turco. Estamos nos preparando para surpreender o Zé Roberto. Isso só vai se resolver dentro de quadra. As garotas estão extremamente motivadas pelo fato de estarem disputando um mundial e acho que isso poderá fazer a diferença - concluiu.

veja também