MENU

Náutico bate o Bahia nos Aflitos e assume a liderança da Segundona

Náutico bate o Bahia nos Aflitos e assume a liderança da Segundona

Atualizado: Sábado, 24 Julho de 2010 as 9:56

O Náutico é o novo líder da Série B do Campeonato Brasileiro. Neste sábado, no clássico nordestino que teve quatro expulsões - Renato Gaúcho, Alisson e o goleiro Fernando pelo Bahia, e Thiaguinho, pelo Náutico - o Timbu recebeu o Tricolor, nos Aflitos, e venceu por 3 a 2 diante de um público de 9.748 torcedores. Vander, aos 18 minutos do primeiro tempo e Ávine, aos 18 do segundo, marcaram para os visitantes, enquanto Geílson, aos 30, Giovane, aos 34, e Cristiano, aos 45 do primeiro tempo garantiram a vitória alvirrubra ( assista aos gols ). Com o resultado, a equipe pernambucana chega aos 23 pontos, na ponta da tabela, em contrapartida o Esquadrão de Aço, que não vence fora de casa há dois meses, cai para a nona posição, com 16.

Os dois times voltam a campo no próximo sábado, às 16h. O Náutico encara o Paraná, fora de casa, no Durival de Britto, enquanto o Bahia recebe o Figueirense, em Pituaçu.

Confira a classificação da Série B do Campeonato Brasileiro

Virada alvirrubra no primeiro tempo

Jogadores do Náutico comemoram gol contra o

Bahia (Foto: W. Correia Neto / Agência Estado)   Quando o árbitro apitou o início de jogo, nem parecia que o Náutico jogava em casa, tampouco lutava pela liderança da Série B. Desorganizado, o Timbu deixou o Bahia jogar e, aos 18 minutos, após jogada de Arílton, o garoto Vander, aposta do técnico Renato Gaúcho para substituir o suspenso Rogerinho, abriu o placar para os visitantes.

O treinador Alexandre Gallo, percebendo que sua equipe perdia terreno, corrigiu o posicionamento de seus jogadores, e a virada passou a ser questão de tempo. Aos 30, Geovane ficou no mano a mano com Alisson, se livrou do zagueiro e empatou para o Alvirrubro. Quatro minutos depois, Geílson recebeu na intermediária, ganhou no corpo, invadiu e chutou cruzado, decretando a virada do Náutico.

Atrás no marcador, o Esquadrão de Aço se mandou todo para o ataque, buscando o empate. No entanto, se descuidou da marcação. No último ataque da primeira etapa, Geílson desceu pela esquerda e cruzou rasteiro. Cristiano, no segundo pau, marcou o terceiro gol da equipe pernambucana.

Renato Gaúcho, Alisson e o goleiro Fernando complicam o Bahia

No fim do primeiro tempo, o técnico Renato Gaúcho, do Bahia, foi para cima do árbitro, indignado. A atitude rendeu ao treinador o cartão vermelho. Na volta do intervalo, o mesmo novamente conversou com o trio de arbitragem. No entanto, teve que descer para o vestiário. Alexandre Mendes, auxiliar, passou a comandar o Tricolor.

Ramirez, aos 10, saiu jogando errado e perdeu para Rodrigo Grahl. O atacante chutou forte, mas Gledson não segurou. No rebote, Ávine, quase sem ângulo, conseguiu finalizar, diminuindo para o Esquadrão de Aço, 3 a 2. Imediatamente, Gallo tirou Cristiano e colocou Thiaguinho, para tentar melhorar a movimentação da linha de frente alvirrubra. No Tricolor, Jael entrou para reforçar ainda mais o ataque e tentar o empate.

A situação do Náutico se tornou ainda mais perigosa depois da expulsão de Thiaguinho, aos 35. A entrada de Leandro Bonfim deixou o Tricolor ainda mais ofensivo, partindo para o 'tudo ou nada'. Aos 38, Márcio Tinga quase ampliou para o Timbu, aproveitando um buraco na defesa visitante. No entanto, Fernando espalmou.

Ainda deu tempo de um princípio de confusão entre os jogadores, mas rapidamente contornado por André Luiz de Freitas Castro, de Goiás. Na sequência, o zagueiro Alisson, por falta dura em Geílson, e o goleiro Fernando, por chutar a bola de qualquer jeito para  linha de fundo, receberam cartão vermelho, esgotando qualquer possibilidade de reação do Bahia.  

veja também