MENU

Náutico permite reação do Sport, mas vence e fica em vantagem na decisão

Náutico permite reação do Sport, mas vence e fica em vantagem na decisão

Atualizado: Segunda-feira, 3 Maio de 2010 as 7:33

O Náutico deu um passo importante rumo ao título e à quebra da hegemonia do Sport no Campeonato Pernambucano, que luta pelo penta. Mas esse passo poderia ter sido mais largo. Depois de estar vencendo por 3 a 0 até os 22 minutos do segundo tempo, neste domingo, no estádio dos Aflitos, o Timbu permitiu a reação do Leão e venceu por 3 a 2, ficando em vantagem na decisão. Agora, o time alvirrubro pode até empatar na quarta-feira, na Ilha do Retiro, para ficar com a taça.

Timbu faz 2 a 0 no primeiro tempo

A decisão começou pegada e equilibrada, mas o Náutico, jogando em casa, não tardou a abrir o placar. Rodrigo Dantas recebeu na direita, a defesa do Sport não acompanhou na marcação, e ele bateu cruzado, direto para o fundo das redes. O gol animou o Timbu, que partiu para cima em busca do segundo.

Depois de uma grande defesa de Magrão, após finalização de Geílson, o time alvirrubro ampliou a vantagem. Bruno Meneghel, aos 27, fez o seu e deixou a equipe do técnico Alexandre Gallo mais tranquila em campo, ao contrário do Sport, que precisou sair para o jogo em busca dos seus gols.

O Leão tentava, mas nada de conseguir o que queria. No fim da primeira etapa, uma confusão envolvendo os jogadores dos dois times tirou dois jogadores de campo. Zé Carlos, do Náutico, e Eduardo Ramos, do Sport, foram expulsos pelo árbitro Marcelo de Lima Henrique.

Leão reage e diminui o prejuízo

No segundo tempo, ao invés de o Sport partir para cima, foi o Náutico quem tomou as ações. Aos três minutos, Magrão fez bela defesa e evitou o pior. Mas Carlinhos Bala, depois de quase marcar aos cinco, quando Tobi tirou no momento certo, fez o terceiro, aos dez. No contra ataque em alta velocidade, a bola chegou no atacante, que finalizou, ampliando a vantagem.

Mas o que parecia ser uma tarefa praticamente perdida para o Leão, começou a mudar. Passados 22 minutos da segunda etapa, Zé Antônio arriscou da intermediária e diminuiu, iniciando a reação. Quatro minutos depois, foi a vez de Tobi marcar. Eduardo Ratinho cobrou falta e encontrou o zagueiro na área. Ele girou, bateu e fez o segundo, passando a pressão para o lado do Náutico.

Apreensiva, a torcida do Timbu tentava empurrar sua equipe. Mas foi novamente o Sport quem assustou. Leandrão, em duas oportunidades seguidas, quase empatou. Na primeira, Glédson espalmou e salvou o time alvirrubro. Na segunda, o atacante não teve sucesso. O tempo foi passando, e o ritmo do jogo caiu. No fim, vitória do Náutico: 3 a 2.

O Náutico jogou com Glédson, Derley, Diego Bispo, Vinícius e Zé Carlos; Hamilton, Ramirez, Bruno Meneghel (Dinda), Geílson (Nilson), Rodrigo Dantas (Márcio Tinga) e Carlinhos Bala. Já o Sport foi a campo com Magrão, Igor, César (Ricardinho) e Tobi; Júlio César (Eduardo Ratinho), Daniel, Zé Antônio, Eduardo Ramos e Dutra; Ciro e Leandrão.

veja também