MENU

Neco perde e Brasil dá adeus a WQS australiano

Neco perde e Brasil dá adeus a WQS australiano

Atualizado: Sexta-feira, 19 Março de 2010 as 12

Em dezembro de 2007, em Pipeline, o havaiano Sunny Garcia, irritado por ver o adversário "roubar" dele uma onda, agrediu o brasileiro Neco Padaratz. O episódio, superado dias depois com um pedido de desculpas, manchou uma página do Circuito Mundial naquela temporada. Nesta sexta-feira, em  ondas de 3m na australiana Margareth River, os surfistas voltaram a se enfrentar. Em bateria válida pelas oitavas de final do WQS seis estrelas prime, o catarinense levou a pior e, junto com ele, o Brasil deu adeus ao campeonato da divisão de acesso.

Pouco antes, o cearense Heitor Alves tinha sido eliminado pelo americano CJ Hobgood, campeão mundial de 2001. Na fase anterior, outros dois brasileiros deram adeus. Raoni Monteiro, surfista do Rio de Janeiro, parou diante do australiano Taj Burrow, líder do Circuito Mundial, e o uruguaio Marco Giorgi. O catarinense Willian Cardoso foi eliminado na bateria em que Sunny e o americano Cory Lopez passaram. O paranaense Jihad Khodr também competiu nesta sexta, mas perdeu na terceira fase.

O duelo entre Sunny e Neco marca duas realidades diferentes. No ano seguinte à briga, o brasileiro machucou as costas e teve de abandonar o Circuito Mundial. Só retornou nesta temporada, com uma das vagas dedicadas a surfistas lesionados. O havaiano, que perdeu a sua depois ter sido preso por sonegação fiscal, tenta voltar à elite pela divisão de acesso. Uma vitória em Margareth River dará a ele 6.500 pontos no ranking unificado, que classifica ao top-45 do surfe mundial.

Nesta sexta-feira, eles pouco pegaram ondas. O havaiano perdia o confronto, mas achou uma direita a 2 minutos do fim. Com 6,03 - já tinha 6,67 -, assumiu a liderança e deixou catarinense, com 5,50 e 5,60, precisando de 7,10 para virar.

Mick Fanning cai, e Taj Burrow vai às quartas

O australiano Mick Fanning, bicampeão mundial, parou nas oitavas, diante do compatriota Josh Kerr. Já o líder da temporada, Taj Burrow, se garantiu nas quartas com uma vitória tranquila sobre o espanhol do País Basco Aritz Aranburu: 15,33 pontos a 6,24.

Até o ano passado, boa parte da elite mundial não disputava o WQS, a divisão de acesso. A criação de um ranking unificado, porém, fez a coisa mudar. É essa nova lista que define o grupo que permanece no Circuito Mundial. Taj tem 11.000 pontos (10.000 pela vitória na Gold Coast, etapa de abertura da temporada).

veja também