MENU

Neymar brilha e Santos bate o Corinthians

Neymar brilha e Santos bate o Corinthians

Atualizado: Terça-feira, 2 Março de 2010 as 12

Ronaldo carrega justamente o apelido de Fenômeno, mas neste Campeonato Paulista quem pode pegar emprestado essa alcunha é Neymar. No clássico deste domingo, na Vila Belmiro, o atacante, de apenas 18 anos, foi mais uma vez fundamental. Fez um gol e deu uma assistência na vitória do Santos por 2 a 1 sobre o Corinthians.

Logo de cara, um susto. Com cinco segundos de jogo, Ronaldo e Ganso trombaram no meio campo. O atacante do Corinthians caiu no gramado e levou as mãos ao joelho direito. Na verdade não foi nada grave, mas os jogadores ficaram preocupados. Passado isso, Neymar tratou de esquentar a partida.

Aos dois minutos, o jovem atacante do Santos recebeu ótimo passe de Paulo Henrique Ganso na grande área e tentou tocar na saída do goleiro do Timão, que fez boa defesa. Pouco depois, aos sete, pênalti para o Peixe. Na cobrança, Neymar. Era a chance de abrir o marcador, mas o santista não contava com grande defesa de Felipe.

Enquanto isso, lá na frente, isolado, Ronaldo sumia em campo. Com o meio campo do Corinthians sem criatividade, o camisa 9 não participava muito do jogo. Porém, quando ele resolveu aparecer, o perigo veio junto. Aos 24, o Fenômeno deu belo passe para Dentinho tentar de bicicleta, e em seguida, aos 25, chutou da entrada da área.

O fôlego na nova geração, no entanto, prevaleceu no primeiro tempo. Aproveitando a fraca marcação do adversário no meio, o Peixe tocou bem a bola e Marquinhos apareceu bem para servir Neymar na grande área, aos 32. O atacante santista dominou com categoria e bateu colocado, sem chance para Felipe.

Confira os melhores lances da partida:

Com a bola rolando no segundo tempo, Neymar voltou a brilhar. Além de infernizar a zaga do Corinthians com os seus dribles, o garoto resolveu também atuar de armador. Aos 14 minutos, após receber lindo passe de trivela de Marquinhos, ele dominou no peito e rolou para André chutar de primeira.

Do lado corintiano, Ronaldo, por mais que tentasse, não conseguia criar perigo. Melhor para Neymar, que passou a brincar. Até mesmo quando a bola nem estava em jogo. Aos 21, depois de o árbitro parar o jogo por conta de uma falta, o atacante deu um chapéu em Chicão. O zagueiro se irritou, o empurrou e ambos levaram amarelo.

Por falar em cartão, o jogo ficaria quente depois dos 23 minutos. Era para ter esquentado por conta do gol de Dentinho, mas acabou sendo por duas expulsões. Todas elas no Corinthians. Primeiro foi Moacir, que deu carrinho em Marquinhos, e depois Roberto Carlos. Nesse caso, o árbitro entendeu uma simulação de pênalti.

Com dois jogadores a mais, o Santos, então, passou a explorar ainda mais o talento de Neymar. Só que o atacante não conseguiu encaixar mais nenhum contra-ataque. Cansado, Ronaldo, com as mãos na cintura, apenas assistia.

Por: Carlos Augusto Ferrari e Leandro Canônico

veja também