MENU

Neymar recebe afago de Havelange e elogios de Ney Franco

Neymar recebe afago de Havelange e elogios de Ney Franco

Atualizado: Terça-feira, 7 Dezembro de 2010 as 12:16

Um afago no rosto. Palavras de elogios e incentivo. Foi assim o momento mais marcante da passagem do atacante Neymar pelo Theatro Municipal, no Centro do Rio, na noite da última segunda-feira, na entrega do Prêmio Craque Brasileirão. Após receber o carinho do presidente de honra da Fifa, João Havelange, e do técnico da Seleção sub-20 nos bastidores do local da premiação, o atacante do Santos subiu ao palco para receber o troféu de melhor atacante do Campeonato Brasileiro de 2010.

De Havelange, Neymar recebeu um carinho no rosto e ouviu elogios.

- Você é um grande jogador, continue assim – afirmou o dirigente.

Em seguida, o presidente de honra da Fifa comentou o significado de Neymar para o futebol brasileiro e mundial.

- É a prova de que o futebol brasileiro ainda produz grandes atletas. É um brilhante jogador, que expressa a alegria do Brasil. É um exemplo a ser seguido – afirmou.

Havelange ou Ney Franco. Na chegada ao local da entrega, o atacante foi um dos mais assediados pelos torcedores que tiveram acesso ao Theatro Municipal. Fotos e autógrafos foram distribuídos pelo jogador, que foi um dos destaques do Santos no Brasileirão.

- É gratificante receber tantos elogios e esse carinho. Fico feliz por isso – afirmou Neymar.

Honra poder defender a Seleção

Neymar não vê empecilho em já ter sido convocado para a principal e ser chamado para defender a sub-20.

- Não vejo problema nenhum. É uma honra defender a Seleção em qualquer situação. O objetivo é conquistar uma vaga nos Jogos Olímpicos. Foi um ano maravilhoso. Foi a minha primeira temporada completa e o saldo foi bom. Tive uma ótima experiência em 2010 para render ainda mais em 2011 - disse.

No Mundial sub-17, o atacante atuou ao lado do Philippe Coutinho e o time não obteve sucesso na competição. Agora, vão repetir a parceria.

- Vamos estar juntos e espero que possamos fazer um bom trabalho no Peru. A sub-17 já foi, é passado. Agora é a sub-20. Tenho que pensar apenas nisso.

Por: Márcio Iannacca

veja também