MENU

No aniversário de Ceni, São Paulo perde para a Ponte

No aniversário de Ceni, São Paulo perde para a Ponte

Atualizado: Domingo, 23 Janeiro de 2011 as 8:17

Rogério Ceni não terá muita coisa para comemorar no dia em que completou 38 anos. Pelo menos, dentro de campo. Com uma péssima atuação, o São Paulo “presenteou” seu maior ídolo na atualidade com uma derrota por 1 a 0 para a Ponte Preta, neste sábado à noite, no Morumbi, e perdeu os 100% de aproveitamento no Campeonato Paulista. Foram os primeiros pontos somados pela Macaca na competição.

O resultado impede que o São Paulo assuma a liderança isolada e expõe os defeitos da equipe, principalmente para a disputa da Copa do Brasil: ataque frágil sem a presença de um centroavante e defesa e meio de campo sem qualquer sintonia. O Tricolor segue com seis pontos, mas deve cair na tabela após os jogos deste domingo. Na quarta-feira, a equipe visita o Americana, às 22h, no estádio Décio Vitta.

A boa notícia da noite foi a confirmação do acerto dos salários e tempo de contrato com o pentacampeão Rivaldo. O São Paulo espera agora que ele resolva o processo que move contra o Bunyodkor, do Uzbequistão, por causa de salários atrasados. O jogador precisa também se afastar do cargo de presidente do Mogi Mirim. Só depois disso será apresentado oficialmente pela direção tricolor.

A Ponte Preta volta para a Campinas com três pontos e uma situação mais cômoda depois de perder nas duas primeiras rodadas.O clube alvinegro está agora em 13º lugar. Na próxima rodada, a Macaca tem outro time da capital pela frente: pega a Portuguesa, também quarta-feira, às 19h30m, no Canindé.

Acorda, São Paulo!

A forte chuva que caiu sobre São Paulo pouco antes da partida fez emperrar a engrenagem montada por Paulo César Carpegiani. Apesar de ter jogadores de velocidade, como Marlos, Fernandinho e Dagoberto, o Tricolor começou o jogo sonolento e com pouca movimentação para explorar a fragilidade da Macaca.

Quando se mexeu, o São Paulo não teve problemas para passar pela defesa rival. Aos seis minutos, Fernandinho parou na perna esquerda do goleiro Bruno depois de girar sobre a marcação na área em passe de Dagoberto. A Ponte também levou perigo nos espaços dados pelos donos da casa, mas pecou nas finalizações com Márcio Diogo, Ricardo Jesus e Renatinho.

Nem mesmo os berros do técnico e a maior liberdade aos laterais fez o Tricolor melhorar. Dagoberto, aos 15, teve boa oportunidade ao pegar de primeira e Bruno pegar. O clube de Campinas não deixou por menos nos contra-ataques. Aos 24, Ricardo Jesus quase marcou chutando rente à trave esquerda do aniversariante da noite.

O São Paulo teve uma leve melhora quando concentrou o jogo pela parte esquerdo ataque. Aberto pela ponta, Fernandinho teve a ajuda de Juan e o gol por pouco não saiu aos 26. O atacante brigou pela bola na entrada da área, o lateral apareceu de frente para o gol, mas carimbou o goleiro, para desespero do companheiro que aparecia livre.

Carpegiani arrisca, mas Ponte marca e vence

A esperança da torcida em ver a equipe melhorar no segundo tempo acabou logo nos primeiros minutos. O time continuou apagado no campo de ataque e dando ainda mais espaços para a Ponte assustar. Rogério Ceni, aos três, fez ótima defesa em chute forte de Renatinho. Dois mais tarde, Mancuso disparou um canhão de fora da área e raspando a trave direita.

Irritado com a atuação da equipe, o técnico Paulo César Carpegiani apostou em duas trocas. Fernandão entrou no lugar de Cleber Santana e Xandão na vaga de Carlinhos Paraíba para aumentar o poder ofensivo na área e dar mais liberdade aos laterais com a colocação de um terceiro zagueiro.

As alterações, contudo, nada modificaram a forma do São Paulo atuar. A equipe continuou errando em demasia no campo ofensivo. Fernandão, mesmo mais centralizado, pouco foi acionado. Marlos, Fernandinho e Dagoberto tentaram, mas nada acrescentaram diante da boa marcação feita pelos campineiros.

Mas o pior ainda estava por vir. Sempre perigosa nos contra-ataques, a Ponte Preta, enfim, aproveitou, aos 30 minutos. Renatinho fez boa jogada pela direita e chutou forte. Rogério Ceni espalmou para cima e Tiago Luis apareceu livre para desviar de cabeça e colocar a Macaca em vantagem no placar.

Atrás no placar, o São Paulo partiu para o desespero, mas nada conseguiu fazer. No abafa, Fernandinho procurou jogar aberto, mas ninguém conseguiu levar vantagem diante dos zagueiros alvinegros. Que presente para Rogério Ceni!   Por: Carlos Augusto Ferrari

veja também