MENU

No estilo camaleão, Fossati promete se adaptar ao Inter e ao futebol brasileiro

No estilo camaleão, Fossati promete se adaptar ao Inter e ao futebol brasileiro

Atualizado: Terça-feira, 15 Dezembro de 2009 as 12

A presença de Jorge Fossati no Beira-Rio não significa que surgirá um Inter de estilo castelhano em 2010. O treinador uruguaio promete se adaptar ao clube e ao futebol brasileiro. E ele não vê problema nisso. Afinal, como goleiro, defendeu o Avaí e o Coritiba.

''Sou eu que tenho que me adaptar ao Brasil. Não será nada difícil para mim. Morei quatro anos aqui, e foram quatro anos muito felizes. Menos difícil ainda vai ser me adaptar ao Rio Grande do Sul, que tem muito em comum com o Uruguai. Para mim, vai ser normal morar em Porto Alegre. O que vou passar ao time não vem do Uruguai. Vem do futebol, que tem um idioma universal'', disse o treinador.

A adaptação, garantiu Fossati, também ocorrerá dentro de campo. O treinador não vê razão em forçar o elenco a entrar em seu esquema de jogo preferencial. Para ele, o processo deve ser inverso: ele precisa encontrar o sistema que case melhor com as características do grupo de jogadores.

''O sistema não é mágico. Tem um no qual a gente acredita mais, gosta mais. Mas se tiver que mudar, não tem problema nenhum. O treinador, no clube, tem que ver qual o material que tem, os jogadores que tem, e adaptar o sistema no caso de ele não ser adequado aos jogadores do clube. Não tem sistema mágico'',  afirmou.

Em sua apresentação no Beira-Rio, nesta segunda-feira, Fossati disse que gosta de equipes que defendam com responsabilidade e ataquem com força. Ele não pretende colocar uma marca uruguaia na equipe para a disputa da Libertadores.

''Vários clubes brasileiros, com estilo bem brasileiro, têm vencido a Libertadores, e um deles é o Internacional, que venceu a Libertadoes, que tem vencido tudo'', disse ele.

Por Alexandre Alliatti

veja também