MENU

No hotel da Seleção, Romário avisa: 'Depois de mim, Ronaldo foi o melhor'

No hotel da Seleção, Romário avisa: 'Depois de mim, Ronaldo foi o melhor'

Atualizado: Sexta-feira, 3 Junho de 2011 as 2:02

O ex-jogador e deputado federal Romário se hospedou no mesmo hotel da Seleção Brasileira, em Goiânia. O Baixinho foi a Goiás para participar de um evento em Rubiataba, cidade que fica a 220 km da capital. Após as festividade, que aconteceram na noite de quinta-feira, ele seguiu para a concentração e passou a noite no local. O parlamentar retorna para Brasília nesta sexta-feira.

Na saída, o Baixinho aproveitou para elogiar a iniciativa da CBF de fazer uma despedida para o Fenômeno, na próxima terça-feira, contra a Romênia, no Pacaembu, em São Paulo. Porém, não deixou de mostrar o estilo irreverente que marcou sua carreira.

- Ronaldo merece muito mais do que isso. É um dos maiores jogadores da história do futebol mundial. Fez muito pela Seleção Brasileira, mas sempre lembrando que, depois de mim, foi o melhor que eu vi jogador - afirmou o jogador.

O evento foi organizado pela Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) e contou com a presença de Túlio Maravilha e do ex-boxeador Popó. Em Rubiataba, Romário criticou os gastos excessivos do governo para a Copa do Mundo de 2014.

Na próxima segunda-feira, Romário vai seguir para Belo Horizonte para participar do fórum legislativo que vai discutir os investimentos do Brasil na Copa do Mundo.     GLOBOESPORTE.COM: Veio a Goiânia para ver a Seleção Brasileira?

ROMÁRIO: estou aqui por acaso, vim para um jogo beneficente aqui perto.

Trabalhos sociais?

Minha bandeira na política é para crianças e jovens carentes. Drogas invadiram nosso país, e o esporte é a maior ferramenta de inclusão social. E no mínimo fazer que jovens saiam dessa vida que é uma vida muito ruim. Para quem não tem noção, essa nova droga, o oxi, tem ingredientes como vidro moído e querosene. Dependendo do usuário, de quantas vezes usa, pode chegar à morte rapidamente.     E o que espera do confronto contra a Holanda, no sábado, aqui no Serra Dourada?

Vai ser um grande jogo, primeira vez que enfrenta o time que tirou o Brasil da última Copa. vai ser sempre um dos maiores clássicos do futebol mundial. Eu tenho uma coisa especial nesse jogo, tive o prazer de jogar na Holanda, comecei minha carreira internacional pela Holanda, pelo PSV. É um dos grandes times do futebol mundial, vai ser um grande jogo. Vou torcer pelo Brasil, mas se fosse outro adversário, seria para a Holanda.

A Laranja te marcou muito?

Se eu não fosse brasileiro, eu torceria pela Holanda. Infelizmente eliminou o Brasil, mas fiquei muito feliz que a Holanda chegou à final, de um país que tambem joguei.

E a Copa de 1994?

O de 94 foi o mais emocionante, para nós jogadores e milhões de brasileiros. Fizemos 2 a 0, eles empataram. Por sorte eu tive reflexo de desviar daquela bola do Branco. Se ela bate em mim eu não estaria aqui agora, por causa da força da bola. Depois daquele jogo conseguimos ser campeões e entrar na história.

Em 1997, o Ronaldo estreou na Seleção ao seu lado. Guarda boas lembranças?

Sempre ótimas lembranças. A gente vai ver a despedida de um dos maiores da historia do futebol mundial, um jogador que o torcedor tem que se orgulhar de ele ser brasileiro, maior artilheiro das Copas, tem que ser sempre respeitado. Parabéns à CBF por fazer essa despedida, que é muito importante. E dizer para o Ronaldo que ele tenha agora na vida o mesmo sucesso que teve como jogador. Depois de mim, com certeza ele foi o melhor.

É difícil saber a hora de encerrar a carreira?

Quem me conhece, quem conviveu comigo, eu comecei a entender que um dia isso ia acontecer, e da minha maneira comecei a me preparar para isso. Os primeiros seis meses foi um pouco difícil. Mas quando chega a idade de parar, eu graaças a deus parei... eu ainda poderia ter continuado, mas foi na hora que eu achei que tinha que parar. Aproveitei bem a minha carreira.

O que acha da Seleção Brasileira atual?

Hoje é um Brasil diferente de alguns anos atrás, esses dois nomes (neymar e Ganso) são os principais que temos aí, junto com o Luicas do São Paulo. Acredito no trabalho do Mano na seleção. Seriedade na renovação, colocando os melhores do momento... Tem convocado os melhores, se continuar esse trabalho a gente vai estar preparado pra dar outro título ao Brasil.

E quem é o "novo Romário"?

Eu acredito que se continuar nessa crescente, posso apostar as fichas no Neymar, Ganso, Lucas. Até lá (2014) vão aparecer outros. A cada dia aparece um talento novo. Vai ser difícil um novo Romario, um novo Ronaldo. Quero falar que foi uma grande honra, um prazer ter jogado ao lado do Ronaldo, o nome dele está marcado na história. Eu afirmo para vocês todos: depois de mim, ele foi o melhor de todos.

E o desempenho de Messi no Barcelona?

Eu acredito que um jogador para se firmar tem a obrigação de ter uma grande participação na Copa do Mundo. Mas no momento temos que respeita-lo, é o melhor do mundo.

Messi ou Pelé?

Futebol tem essas coisas, sempre que aparece alguém diferente a tendência é que façam a comparação ao maior de todos, que foi o Pelé. O Messi é o melhor do mundo, tem demonstrado isso, chegar a ser o Pelé é quase impossível. Para passar pelo Maradona, ele precisa fazer um grande mundal e se possível ganhar. A partir daí dá para dizer que é do nível do Maradona. Convite a Ricardo Teixeira para falar no Congresso sobre a Copa 2014.

O meu convite é mais direcionado sobre a Copa do Mundo. Ele é presidente do COL (Comitê Organizador Local) e tem que responder por isso. Eu acho uma coisa absurda o que vem acontecendo de um ano e meio para cá, esses aumentos absurdos, principalmente nos estádios. Há um ano e meio o estádio estava orçado em 100 milhões, hoje está em 300 milhões.              

veja também