MENU

No primeiro dia do judô, Rafael Silva e Luciano Corrêa vão para final

No primeiro dia do judô, Rafael Silva e Luciano Corrêa vão para final

Atualizado: Quarta-feira, 26 Outubro de 2011 as 4:21

Luciano não conseguiu encaixar um golpe na estreia,

mas avançou (Foto: Jefferson Bernades / Vipcomm) O judô brasileiro começou sua campanha nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara com o pé direito. Nesta quarta-feira, Rafael Silva (mais de 100kg) e Luciano Corrêa (até 100kg) alcançaram as finais de suas respectivas e já garantiram, no mínimo, duas medalhas de prata para o Brasil.

No feminino, Maria Suellen Altherman (mais de 78kg) foi bem, mas não teve o mesmo desempenho dos companheiros de equipe e foi derrotada na semifinal por Melissa Mojica, de Porto Rico. Agora, na repescagem, resta a ela a busca pelo bronze.

Luciano Corrêa foi o primeiro a entrar no tatame. Contra Carlos Santiago, também porto-riquenho, ele contou com quatro punições ao seu adversário e avançou por ippon. Nas quartas de final, o atleta teve pela frente o americano Kyle Vashkulat. Mais uma vez, as advertências predominaram. Foram três para cada lado, mas, no fim, o brasileiro encaixou um bonito contra-ataque, aproveitou o desequilíbrio do adversário e finalizou o combate.

Já nas semifinais, o rival foi o mexicano Sérgio Garcia. Após ficar em desvantagem até a metade da luta (um yuko contra), Corrêa acertou dois golpes, que lhe renderam o wazari e o ippon. Na final, o brasileiro, que compete na categoria meio-pesado, terá pela frente o cubano Oreydi Despaigne.

Rafael Silva fez uma luta a menos que o compatriota. Com isso, alcançou a final com apenas duas vitórias. "Baby", como é chamado pelos colegas de equipe, derrotou o americano Anthony James Turner Junior com um wazari e uma punição por falta de combatividade, que lhe renderam um ippon.  Na sequência, também por ippon, foi a vez do anfitrião Ramon Enrique Flores ficar pelo caminho, também por ippon.

Na final, além do cubano Oscar René Brayson, Rafael terá que superar uma dor no braço direito, que começou a incomodá-lo na luta contra o mexicano. Os combates que valem o ouro estão marcados para as 20h (de Brasília).      

veja também