MENU

No sufoco, Flamengo vence o América e garante vaga

No sufoco, Flamengo vence o América e garante vaga

Atualizado: Segunda-feira, 29 Março de 2010 as 12

Em mais um jogo com o Engenhão vazio (3.218 pagantes), o Flamengo sofreu muito para derrotar o América de virada por 2 a 1, neste domingo, e garantir vaga nas semifinais da Taça Rio. Adriano e Vagner Love marcaram os gols do Fla e dominam a artilharia do Campeonato Carioca - Love lidera com 12, seguido pelo Imperador, com 11.  Jones balançou a rede para os rubros.  

Andrade não poupou nenhum jogador pelo fato de o Flamengo não ter jogos durante esta semana. Apenas o zagueiro Álvaro não jogou por conta de uma torção no joelho esquerdo. Já o América segue a triste sina de jogar bem contra times grandes, sem, no entanto, vencer. Antes do Fla, foi derrotado por Botafogo e Vasco e empatou com o Fluminense.

O Flamengo volta a campo contra o Friburguense, no próximo fim de semana. Willians, que recebeu o terceiro cartão amarelo, não joga. Se empatar, garante o primeiro lugar do Grupo A, já que tem 19 pontos contra 16 do segundo colocado Fluminense, que foi derrotado pelo Vasco por 3 a 0. O América, que ainda sonha com a classificação, pega o Volta Redonda no estádio Giulite Coutinho. Com 11 pontos, perdeu a segunda posição do Grupo B para os cruzmaltinos, que foram para 12. Precisa vencer e torcer para que os vascaínos não vençam na rodada final. A Federação de Futebol do Rio de Janeiro ainda não definiu a data e o horário dos jogos da última rodada da Taça Rio.

Ritmo alucinante no primeiro tempo

O América começou o jogo a todo vapor e assustou logo no primeiro lance. Assim que a bola rolou, o time avançou pela esquerda com Jones. No cruzamento, Paty foi travado por David. Na sequência da jogada, houve falta na intermediária, cobrada com perigo por Luciano Almeida.

O Flamengo respondeu com Leonardo Moura em uma arrancada espetacular. O lateral pegou a bola quase em sua área e seguiu até a do adversário pelo meio, passando por alguns marcadores e tocando para Vagner Love. Mas o atacante não conseguiu concluir a jogada. Dominando as ações iniciais, o América abriu o placar logo aos quatro minutos. Gerson avançou pela esquerda e deu bom passe para Jones bater forte, sem defesa para Bruno: 1 a 0.

Aos sete, Vinícius Pacheco teve boa chance para empatar. Na cara do gol após passe de Adriano, ele chutou no canto direito para excelente defesa Roberto. O Flamengo, porém, sofria com a inoperância do meio-campo e ainda deixava a defesa completamente vulnerável aos contra-ataques do América

Num deles, aos 17, Paty driblou Fabrício e tocou fraco por baixo de Bruno, mas a bola perdeu força, e David conseguiu evitar o gol. No contra-ataque rubro-negro, Adriano deixou Love na cara do gol, mas o goleiro defendeu a finalização.

Cinco minutos depois o Flamengo conseguiu chegar ao empate. Vagner Love fez boa jogada e foi agarrado dentro da área por Claudemir: pênalti. Adriano bateu no lado esquerdo de Roberto, que pulou para o direito: 1 a 1. Como nos últimos jogos, o Imperador não comemorou o gol.

Apesar de sofrer o empate, o América seguia melhor. Aos 35, Jones arriscou de longe, mas a bola acertou a rede pelo lado de fora. Em seguida, Léo Moura foi desarmado, e o América partiu para o contra-ataque com Adriano. O atacante driblou Fabrício e Juan, chutou, mas a bola desviou em David e passou por cima do travessão.

Assista aos gols da partida:

Aos 40, nova bobeira da zaga rubro-negra. De longe, o lateral-esquerdo Gerson cruzou na medida para Jones. Livre de marcação, o atacante caprichou tanto na cabeçada que a bola foi para fora, rente ao poste direito.

Completamente perdido, o Flamengo só assustou novamente aos 43. David foi à linha de fundo pelo lado direito e cruzou no segundo pau. Sozinho, Vinícius Pacheco dominou, mas errou o chute. No minuto seguinte, Gerson arriscou de fora da área e quase desempatou. Bruno pulou, não achou nada, e a bola passou rente à sua trave esquerda.

Expulsão no América e vaias para Vinícius Pacheco

No segundo tempo, Andrade voltou com Maldonado no lugar de Kleberson que, mais uma vez, teve atuação sofrível. Com a mudança, Willians ganhou mais liberdade para explorar o corredor direito de ataque. Mas nada dava certo, e o América continuava mandando no jogo. Logo aos dois minutos, Paty ficou de frente para Bruno, que se antecipou e evitou o gol.

Aos cinco, Juan, que também errava quase tudo o que tentava, acertou um raro passe para Vagner Love. Dentro da área, o atacante driblou dois zagueiros e chutou rasteiro.  Roberto mergulhou e mandou para escanteio. Aos 12, Vinícius Pacheco perdeu bola no meio e proporcionou contra-ataque perigoso. Por pouco, o América não ampliou. Foi aí que a torcida passou a pedir a entrada de Petkovic.

Aos 14, Jones facilitou a vida para o Flamengo. Em disputa de bola com Willians, o camisa 10 do América deixou as travas na canela do adversário e recebeu o cartão vermelho. Quatro minutos depois, Andrade resolveu colocar o time mais para a frente: tirou Toró, que já tinha cartão amarelo, e atendeu ao pedido da torcida, com Petkovic.

O jogo ficou mais aberto para as duas equipes. O América passou a explorar os contra-ataques e as brechas do sistema defensivo rubro-negro. Aos 27, Andrade fez sua última substituição: tirou Vinícius Pacheco, que foi vaiado por boa parte da torcida, para a entrada de Ramon.

O Flamengo, mesmo com um jogador a mais, não conseguia penetrar na bem armada defesa do América. Aos 35, Willians perdeu a bola no meio e ficou pedindo falta que o árbitro não marcou. Na continuação da jogada, Bruno Reis chutou no canto esquerdo e obrigou Bruno a fazer ótima defesa. Após o lance, Fabrício e Love chegaram a discutir rapidamente.

Mas no minuto seguinte, o Artilheiro do Amor decidiu o jogo. Léo Moura cruzou da direita, e Vagner Love cabeceou entre os zagueiros: 2 a 1. Aos 39, Gerson foi expulso após falta em Leonardo Moura. Com dois a mais em campo, o Fla quase marcou o terceiro. Vagner Love tentou encontrar Adriano na grande área, mas exagerou na força do passe.

Nos acréscimos, a última chance do América. Fabrício cometeu falta boba na entrada da área. Na cobrança, Claudemir errou o alvo, mandando para fora, e desperdiçou a oportunidade de garantir um ponto que poderia ajudar muito o time rubro na definição da vaga para as semifinais.

Por: Rodrigo Benchimol

veja também