No topo: Fabiana Murer recebe ouro inédito e se emociona em Daegu

No topo: Fabiana Murer recebe ouro inédito e se emociona em Daegu

Fonte: Atualizado: sábado, 31 de maio de 2014 09:29

                                      A noite em Daegu foi de fortes emoções para a campeã mundial Fabiana Murer. Diante de 30 mil pessoas no estádio, a atleta do salto com vara, que fez história com a primeira medalha de ouro do Brasil em mundiais, enfim ocupou o lugar mais alto do pódio, recebeu a medalha dourada e ouviu o Hino Nacional.

Após a cerimônia, a atleta confessou que o coração acelerou durante a premiação. Com a enorme medalha de ouro no peito, Fabiana revelou que, passada a euforia, foi emocionante poder levar as cores do Brasil para o topo.     Com a enorme medalha de ouro no peito, a brasileira se emocionou com o hino do país (Foto: Agência AP)     - É uma emoção muito grande voltar ao estádio, nesta pista, para receber a medalha de ouro. Fiquei muito emocionada. Na hora comecei a pensar que sou mesmo campeã mundial, e ouvir o hino pela primeira vez foi emocionante. Tive um dia para me tranquiliziar e hoje só quis curtir o momento, porque foi fruto de muito trabalho - revelou a campeã mundial, ao SporTV.

Ao lado do técnico e marido, Elson Miranda, Fabiana Murer deixou claro que continuará treinando forte para as próximas competições. Seu objetivo é chegar ainda mais forte nos Jogos Olímpicos de Londres, onde é uma das principais esperanças do Brasil.     Fabiana no ponto mais alto do pódio (Agência AP)     - Tem que começar a descansar a cabeça e pensar que vai comecar tudo de novo. Pensar passo a passo na técnica e no físico para chegar ainda mais preparada nos Jogos Olímpicos - completou a atleta.

Em quase uma semana de Mundial, Fabiana Murer é a única atleta brasileira que conseguiu uma medalha. Sobre o futuro do esporte no país, ela deixa claro que o trabalho tem que ser feito a longo prazo.

- A Confederação já está fazendo um bom investimento. Levando técnicos de fora para o Brasil, apostando nos atletas. Mas esse trabalho é feito a longo prazo. É preciso trabalhar agora para colher os frutos depois. Comigo foi assim - analisou.          

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições