MENU

Nova Zelândia arranca empate da Eslováquia em jogo de trapalhadas

Nova Zelândia arranca empate da Eslováquia em jogo de trapalhadas

Atualizado: Terça-feira, 15 Junho de 2010 as 10:30

Nova Zelândia e Eslováquia chegaram à Copa do Mundo como azarões e duas das maiores incógnitas do torneio. Nesta terça-feira, em Rustemburgo, as seleções mostraram porque nenhuma expectativa foi criada em torno de ambas. Com um gol do zagueiro Reid aos 47min do segundo tempo, o time da Oceania arrancou um empate por 1 a 1 em uma partida de pouca qualidade técnica e muitos lances cômicos.

A igualdade deixa ambas as equipes igualadas a Itália e Paraguai no grupo F. Mas se depender do que foi apresentado nesta manhã, as duas seleções terão dificuldades na briga por uma vaga nas oitavas-de-final diante dos outros dois rivais, favoritos à classificação.

Dentro de campo, o que se viu foi um festival de erros. Alguns deles chegaram a ser bizarros, como uma falha na saída de bola do goleiro Paston, aos 32min do primeiro tempo, que quase resultou em gol eslovaco. Os juízes também deram sua contribuição nas trapalhadas ao validar o gol de Vittek, em posição irregular, no começo da etapa final.

Apesar de não disputar uma Copa do Mundo desde 1990, quando fazia parte da antiga Tchecoslováquia, a equipe do leste europeu se classificou para o torneio com autoridade. Superou rivais como República Tcheca, Ucrânia e Polônia. Mesmo assim, teve muitas dificuldades diante da fraca Nova Zelândia.

Logo no início do confronto, a seleção da Oceania deixou claro que sua estratégia estava toda voltada para o jogo aéreo, no melhor estilo britânico. Com média de 1,86m de altura, a Nova Zelândia arriscou oito cruzamentos para a área somente nos primeiros 15 minutos da partida.

A Eslováquia, por sua vez, tentou trabalhar a bola apoiada por seus meias Weiss e Hamsik, mas também mostrou pouca objetividade no ataque. Isolados na frente, nenhum dos dois jogadores fez a diferença mesmo com a maior posse de bola da equipe, e o placar seguiu inalterado até o intervalo.

A etapa complementar começou bem diferente para a seleção comandada por Vladimir Weiss. Logo aos 4min, Vittek abriu o placar em posição irregular e mudou o panorama do jogo. Pelo menos, era isso o que planejava a Nova Zelândia, que tentou sair da defesa para evitar a derrota. Mas o gol de empate saiu aos 47min com Reid para alegria do time da Oceania.

veja também