MENU

Novamente a melhor, Marta comemora evolução do futebol feminino

Novamente a melhor, Marta comemora evolução do futebol feminino

Atualizado: Terça-feira, 22 Dezembro de 2009 as 12

Entre 2006, na primeira vez em que Marta foi eleita a melhor do mundo, e 2009, o endereço da festa de premiação da Fifa em Zurique mudou, o futebol feminino mudou e Marta, também. Mas uma coisa continuou do mesmo jeito. Quando o nome de Marta como a número 1 do ano foi anunciado, lá estava ela a subir o palco com lágrimas nos olhos. Da mesma maneira que nos últimos quatro anos.

''Se eu parar de chorar é porque não me emociono mais. E no dia em que eu parar de me emocionar não vou mais sentir prazer em jogar futebol. Eu quero continuar assim, do mesmo jeito, porque estou fazendo o que amo - afirmou Marta, com o troféu nas mãos. - Esse vai para Maceió. Na casa da minha mãe já não tinha mais espaço. Mas a gente sempre dá um jeitinho'', ri.

A lista de agradecimentos de Marta é enorme, mas ela faz questão de lembrar de todos que tiveram participação no sucesso que alcançou. De férias, ela vai voltar a Alagoas para estar ao lado da família e perto de onde começou. Mas ela planeja em janeiro uma viagem à Suécia, onde despontou para o futebol mundial.

''Eu sinto até saudade de lá, mesmo com o inverno bastante frio. Vou dar um jeito de ir lá reencontrar o pessoal''.

Não faltaram agradecimentos ao Los Angeles Sol, equipe da liga profissional americana, e ao Santos, onde teve uma curta e bem sucedida passagem no fim de 2009.

''Foi rápido, mas muito positivo para o futebol feminino no Brasil. A Libertadores também foi um grande passo, que dará frutos com o Mundial de Clubes no feminino também. E ainda terminamos o ano com 25 mil pessoas no Pacaembu vendo um jogo da seleção brasileira mesmo num torneio sem o mesmo valor dos Jogos Pan-Americanos ou de um Mundial. Faltou ser campeã nos EUA, mas não posso me queixar de 2009''.

Com apenas 23 anos, Marta diz não saber até onde pode chegar. Mas sabe o que quer:

''O futebol feminino está começando a ser uma realidade e espero que continue nesse momento maravilhoso, que não pare por aqui. Quero ajudar os clubes a buscar patrocínios e desenvolver o futebol feminino, para que mais e mais pessoas possam se interessar pela modalidade. Temos um grande futuro pela frente''.

Marta foi eleita a melhor do mundo em 2009 com 833 pontos, 543 a mais do que a segunda colocada, a alemã Birgit Prinz, que estava empatada com Marta com três premiações até a noite desta segunda-feira em Zurique. A brasileira Cristiane terminou em quarto lugar, com 239 pontos, ficando ainda atrás da inglesa Kelly Smith, com 252.

Por Rafael Maranhão

veja também