MENU

Números comprovam UFC 130 fraco: só 154 golpes significantes nas duas lutas principais

Números comprovam UFC 130 fraco: só 154 golpes significantes nas duas lutas principais

Atualizado: Segunda-feira, 30 Maio de 2011 as 3:01

O clima já era de decepção com o card do UFC 130 mesmo antes de o evento rolar. Com Maynard x Edgar III cancelado, o duelo Rampage Jackson x Matt Hamill foi alçado para evento principal e desagradou os fãs. E, dentro do octógono, os lutadores não melhoraram o humor de quem pagou para assistir aos combates.

O clima de decepção já era claro na noite de sábado, e as estatísticas do site especializado FightMetric apenas comprovaram o evento fraco. Ao todo, juntando as duas lutas principais (Rampage x Hamill e Frank Mir x Roy Nelson), foram apenas 154 golpes significantes em seis rounds e meia hora de lutas.

Como base de comparação, se pegarmos apenas o duelo entre Georges St. Pierre e Jake Shield, no UFC 129 e também considerado um tanto quanto fraco, foram 163 golpes significantes. A diferença é que o duelo entre o canadense e o estadunidense teve cinco round, já que valia o cinturão dos meio-médios.

Se comprovam um evento mais fraco, os números também mostram que as vitórias de Rampage e Mir não podem ter nenhum questionamento. Os dois vencedores levaram a melhor em todas as suas estatísticas.

Rampage x Hamill – Mesmo com a mão quebrada, Rampage dominou completamente Hamill. Ao todo, foram 61 golpes do ex-campeão, 55 deles considerados significantes, contra apenas 31 do rival, 32 com significância. Hamill ainda tentou lavar Jackson ao chão em 17 oportunidades e não conseguiu em nenhuma.

Nas notas de zero a cem, nova mostra do fraco duelo e da lavada de Rampage. O ex-campeão ficou com 54 contra 28 de Matt Hamill.

Rampage x Hamill fizeram uma luta com poucos golpes, mas dominada pelo ex-campeão

Crédito da imagem: Reprodução FightMetric

Mir x Nelson – A luta entre o ex-campeão da categoria e o vencedor do TUF 10 irritou até o presidente do UFC, Dana White. O chefão reclamou da falta de ação, mas também reconheceu a superioridade de Mir. Os números seguem o diagnóstico.

Mir encaixou 86 golpes e conseguiu encaixar 46 deles com significância. Já Nelson foi bem pior: 46 ataques, apenas 21 deles significantes. Nas quedas, nova lavada do ex-campeão: oito tentativas, sendo seis delas concretizadas, contra apenas uma tentativa de Nelson, sem sucesso.

Nas notas, a luta foi até um pouco melhor que o evento principal. Mir ficou com 59, enquanto o ‘gordinho’ Roy Nelson tirou 30.

Mir dominou Nelson e não deu chances ao 'gordinho', campeão do TUF 10

Crédito da imagem: Reprodução FightMetric

Prêmios – Com as fracas lutas principais, os prêmios se dividiram entre o card preliminar e as lutas secundárias do evento principal. Com um ‘superman punch’, o invicto Travis Browne venceu Stefan Struve e levou o prêmio de melhor nocaute da noite.

Os outros dois prêmios acabaram para as lutas de dois brasileiros. Um deles, porém, não pode comemorar a vitória. Jorge Santiago foi completamente dominado por Brian Stann e perdeu seu duelo, mas ao menos levou para a casa o prêmio de melhor luta da noite. Já Gleison Tibau venceu o também brasileiro Rafaello Oliveira com um mata-leão e ficou com o bônus pela melhor finalização, até pela falta de concorrentes, já que foi o único a vencer por finalização.  

veja também