MENU

'O Gringo': Pet revela que gol do tri deu início à ideia do documentário

'O Gringo': Pet revela que gol do tri deu início à ideia do documentário

Atualizado: Terça-feira, 24 Maio de 2011 as 12:16

A semana será de comemorações para Petkovic. Na quinta-feira, véspera dos 10 anos do gol de falta que garantiu o tricampeonato carioca sobre o Vasco, o jogador lançará seu documentário, O Gringo, no CINEfoot, primeiro festival de cinema do Brasil e da América Latina exclusivamente dedicado à difusão e promoção de filmes sobre o futebol. A exibição no espaço Arteplex, em Botafogo, será apenas para convidados. A estreia no circuito acontecerá no dia 10 de junho.

Petkovic comemora o gol do título do Flamengo em jogo contra o Vasco (Foto: Hipólito Pereira / O Globo)

  - A ideia do documentário acompanha o gol do tricampeonato. Logo depois da conquista, um cineasta já queria fazer o filme, mas eu pensava que ainda não tinha sentido. Um DVD dos gols já existia, todo mundo tem, você faz, guarda em casa. Mas para um documentário sobre a minha vida era muito cedo. Esses cineastas são malucos – brincou Pet.

 

Com direção de Darko Bajic e Renato Martins, o filme aborda a trajetória do craque Petkovic, com ênfase no Flamengo, mas também conta a vida do sérvio em outros clubes e fora das quatro linhas. A produção é de Boban Petkovic, irmão de Pet.

- Todo mundo vai gostar. Mesmo os fãs mais fanáticos vão saber de coisas novas e interessantes, e minhas passagens da Sérvia até o Brasil. Não é só Flamengo, nem apenas Rio de Janeiro. Se o público sérvio gostou, o brasileiro também vai gostar – apostou o gringo, nascido na Iugoslávia, no dia 10 de setembro de 1972.

Perfeccionista, Pet assistiu aos primeiros momentos do documentário durante a produção, mas depois decidiu conferir o filme apenas quando já estava pronto. No dia 4 de maio, a película foi lançada em Belgrado, na Sérvia, para um público de 2.500 pessoas. Logo de cara, 'O Gringo' abocanhou dois prêmios.

- Até 2009, a gente pensava em botar uma câmera no ombro e fazer um filme para deixar um legado para a torcida. Já tinha uma autobiografia grande. Foi quando eu estava para voltar ao Flamengo. Decidimos, então, fazer um filme bom, para cinema, custoso. Durante 2009, o roteiro se escreveu sozinho. Depois do primeiro corte, não quis ver mais nada antes de ficar pronto. Quando eu assistia, ficava incomodado com uma imagem ou som ruim. Em Belgrado, ganhamos dois prêmios, da votação do publico e do júri dos críticos.

Para Pet, o fato de sua história ter virado filme serviu como inspiração para a seguinte frase:

- Aproveitamos para fazer futebol-arte em todos os sentidos.          

veja também