MENU

Opostas brilham, e seleção brasileira vence amistoso contra a Alemanha

Opostas brilham, e seleção brasileira vence amistoso contra a Alemanha

Atualizado: Quarta-feira, 21 Julho de 2010 as 2:31

Os olhares da torcida mineira não saíram da saída de rede brasileira nesta terça-feira. Na reta final da preparação para o Grand Prix, Sheilla e Natália deram a certeza a José Roberto Guimarães de que a posição de oposta está muito bem representada na seleção. As duas jogadoras brilharam em quadra e ajudaram o Brasil a vencer o primeiro amistoso contra a Alemanha por 3 sets a 1, parciais de 25/21, 18/25, 25/15 e 25/18, no ginásio do Minas Tênis Club

- O time jogou bem. Bobeamos no segundo set, quando erramos muito e não conseguimos neutralizar o saque da Alemanha. Mas foi um bom jogo. Estamos no caminho certo - disse Sheilla.

Apesar da boa atuação das opostas, o primeiro ponto do jogo foi de uma ponteira. Mari mostrou que, apesar da descendência alemã, não iria facilitar a vida das compatriotas de seus avós e bloqueou Kozuch na saída de rede para abrir o placar para o Brasil. Em seguida, Beier deu sorte ao acertar um saque, que tocou na rede, e quebrou a defesa das donas da casa.

Os dois primeiros lances da partida já mostraram como seria o primeiro set. O jogo seguiu equilibrado até o 12° ponto brasileiro, quando Jaqueline e Thaísa assumiram o comando ofensivo da seleção. No entanto, os números finais da parcial mostraram a igualdade – 12 ataques e 7 pontos nos erros dos adversários para cada equipe. Foi somente em uma bola salva por Fabiana no fundo de quadra, que culminou com o ataque certeiro de Mari, que o Brasil abriu 20 a 15 no marcador, para fechar na sequência, em 25 a 21.

Na volta à quadra, a seleção sofreu um apagão no ginásio mineiro. Teve ace de Weiss, Fabi deixando bola cair por desatenção, muitos erros de levantamento. Resultado: Alemanha 7 a 1 no início do segundo set. O placar pedia mudanças e Zé Roberto atendeu. Destaque da Superliga com o campeão Osasco, Natália entrou no jogo e acendeu a equipe em quadra. A oposta foi responsável pela maioria dos pontos de ataque do Brasil na parcial, levando o time a diminuir a diferença para três pontos.

No entanto, Dani Lins continuava a errar na distribuição das bolas, forçando com Natália na saída de rede e atrasando Jaqueline na entrada. Com a parte ofensiva da seleção em mau momento, a defensiva também falhava, apresentando buracos na quadra por posicionamentos errados. Enquanto isso, do outro lado, Kozuch voou e aproveitou as falhas das adversárias para fechar o set em 25 a 18.

Sheilla volta e brilha no terceiro set

A derrota provocou mais uma mudança no time. Zé Roberto tirou Natália e voltou com Sheilla à quadra. Com a saída de rede sendo novamente a bola de segurança de Dani Lins, a oposta brilhou no terceiro set, assumindo a responsabilidade pela maioria dos 13 ataques brasileiros na parcial.

Já as alemãs pararam em suas excessivas falhas no saque, que deram sete pontos em erros para as adversárias. Do outro lado, o Brasil, que ainda pecou na recepção, com destaque para Mari, melhorou no saque e perdeu apenas um. Sheilla abriu uma sequência de pontos para a seleção, mas mandou a bola na rede no ponto que definiria a parcial. Apesar disso, compensou com uma largada entre as europeias e finalizou em 25 a 15.

Já o quarto set foi ainda mais tranquilo para o Brasil. Mesmo com os erros de recepção ainda acontecendo, a equipe soube ditar o ritmo de jogo com Natália voltando à quadra e voando na saída de rede. A torcida, que foi criticada por Zé Roberto e Mari no fim do jogo por pedir a entrada de Fabíola no lugar de Dani Lins e gritar para as alemãs sacarem na ponteira, se animou com a possibilidade da entrada de Paula Pequeno, quando a seleção já tinha sete pontos de vantagem. Porém, a jogadora, que voltou ao país após temporada na Rússia, não precisou ser utilizada na partida. Com um ataque de Mari, as donas da casa selaram a vitória por 3 sets a 1. As duas equipes voltam a se enfrentar nesta quarta-feira, às 19h30m (de Brasília), em Belo Horizonte.

veja também