MENU

Orlando arranca vitória dramática em Boston e segue vivo na final do Leste

Orlando arranca vitória dramática em Boston e segue vivo na final do Leste

Atualizado: Terça-feira, 25 Maio de 2010 as 10:12

À beira do abismo, o Orlando Magic finalmente acordou. Com a obrigação de vencer para se manter vivo na final do Leste, o time da Flórida foi a Boston e arrancou uma vitória dramática sobre os Celtics na noite desta segunda-feira. O triunfo por 96 a 92 na prorrogação corta a diferença dos verdes para 3 a 1 e adia o fim da série que decide a conferência. O jogo 5 está marcado para quarta-feira, em Orlando, e o Boston continua precisando de apenas uma vitória para avançar à grande final da NBA.

O cestinha do Magic na partida foi o pivô Dwight Howard, que brilhou com 32 pontos, 16 rebotes e quatro tocos. Ele foi auxiliado por Jameer Nelson (23 pontos e nove assistências) e Rashard Lewis (13 pontos). O time visitante conseguiu vencer mesmo com atuação pífia de Vince Carter, que errou oito de seus nove chutes e terminou com apenas três pontos.

Paul Pierce liderou o Boston com 32 pontos e 11 rebotes. Ray Allen conseguiu 22 pontos, e Kevin Garnett colaborou com 14. Rajon Rondo, que vinha tendo uma série fantástica, foi mais discreto na segunda-feira, com nove pontos e sete assistências.

Logo no primeiro quarto, ficou claro que o Boston Celtics não teria a mesma moleza das partidas anteriores. O Orlando venceu a parcial por 31 a 26 e deu seu recado à torcida adversária: o jogo 4 seria diferente. O equilíbrio se manteve no segundo período e, na saída para o intervalo, os visitantes venciam por 51 a 47.

O time da casa se reencontrou na volta do vestiário. Com boa atuação de Pierce, o Boston venceu a terceira parcial por 21 a 16 e passou à frente por um ponto. Na virada para o último quarto, os ânimos já estavam acirrados. Kevin Garnett tinha discutido com Dwight Howard, e Rasheed Wallace tinha levado uma falta técnica ao reclamar da arbitragem.

Desfecho dramático

O Orlando chegou a abrir sete pontos na marca de dois minutos para o fim do jogo, mas os anfitriões reagiram com uma enterrada espetacular de Pierce e um chute de três de Ray Allen. O técnico Stan Van Gundy foi obrigado a pedir tempo, com seu time ainda vencendo por dois.

Pierce vinha decidindo, mas errou um arremesso a 30 segundos do fim, quando o placar estava empatado em 86 a 86. Jameer Nelson também desperdiçou sua chance, e a bola voltou a ficar com Piece para a posse de bola final. Pierce segurou até os últimos segundos e, bem marcado, sequer conseguiu soltar o arremesso. Prorrogação.

O período extra começou marcado por muitos erros dos dois lados. Os primeiros pontos só vieram num lance de sorte de Nelson: ele chutou de três, errou a mira, mas a bola bateu na tabela e acabou entrando. No ataque seguinte, foi competência pura: o armador do Magic calibrou a mão e abriu seis pontos de vantagem com mais uma cesta de fora.

A resposta caiu nas mãos de Allen, que acertou dois tiros de três e manteve o Boston no jogo. Howard retrucou cada um delas com sua presença no garrafão. Garnett cometeu um erro de passe a 40 segundos do fim, e Pierce ainda errou dois arremessos. Com tantas chances desperdiçadas pelo adversário na reta final, o Orlando garantiu a vitória e a sobrevivência na série.

veja também