MENU

Pai campeão: Fábio Santos sonha com título à espera do filho Leonardo

Pai campeão: Fábio Santos sonha com título à espera do filho Leonardo

Atualizado: Terça-feira, 1 Novembro de 2011 as 10:05

Emoção é a palavra ideal para resumir os sentimentos de Fábio Santos nas próximas semanas. A seis rodadas do fim do Campeonato Brasileiro, o Corinthians recuperou a liderança com uma dramática vitória sobre o Avaí, no Pacaembu, e agora depende apenas dele para chegar ao título e apagar toda a turbulência vivida em 2011. Para o lateral-esquerdo, a felicidade pode estar muito além dos gramados. Leonardo, o segundo filho do jogador, nascerá entre as duas últimas partidas do torneio.

A chegada do herdeiro, aliás, está sendo programada de acordo com a tabela do torneio. A cesárea será realizada em 28 ou 29 de novembro, um ou dois dias depois de o Corinthians enfrentar o Figueirense, no estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis, no penúltimo duelo do Timão. Em casa, tudo pronto: quarto, berço e roupas à espera do novo corintiano.

– Estamos tentando marcar para segunda à noite ou terça-feira para dar tempo de voltar e ver o parto. É uma semana corrida porque depois ainda temos o último jogo, contra o Palmeiras – contou Fábio Santos em visita do GLOBOESPORTE.COM à casa dele, na Zona Norte de São Paulo. Pai de Eduarda, de apenas três anos, o jogador vive a expectativa de acompanhar o parto, principalmente por não estar presente quando a primeira filha nasceu. Mais que isso, espera por um novo companheiro para o futebol. Fábio Santos lembra que era volante na época de São Paulo e diz que só deseja que o filho não siga a mesma posição atual se quiser ser um atleta profissional.

– Quando a Duda nasceu, eu estava na França (atuou no Monaco) e só consegui vê-la com 15 dias. Cheguei aqui numa sexta, fiquei com ela no sábado e viajei no domingo. É legal ter um menino para brincar, conviver comigo nos treinos. Outros jogadores já têm meninos, e vejo como é. Estou ansioso pela chegada desse moleque. Gostaria que ele fosse jogador de futebol, vou incentivar, mas não pode ser lateral porque corre demais (risos).

Titular absoluto na equipe de Tite desde a saída de Roberto Carlos, em fevereiro, o jogador também está em alta com a esposa Fernanda no quesito “obrigações do papai”. O casal está junto há sete anos, sendo quatro de casados, e cogita até ter mais um filho depois da chegada de Leonardo.

– Ele é um bom pai, acorda à noite, brinca bastante. A Eduarda está com um pouco de ciúmes agora por causa do bebê e ficou bem grudada a ele – contou Fernanda.

– Eu tenho preguiça de fazer algumas coisas. As madrugadas são dela. Mas, agora, com as férias em dezembro, vou poder ajudar mais – disse o lateral.

Tranquilidade é o que Fábio Santos não teve no Campeonato Brasileiro. Por duas vezes, sofreu lesões graves, mas surpreendeu os médicos e retornou antes do previsto. Na primeira delas, fraturou a clavícula esquerda e ficaria fora por 60 dias, porém, acabou regressando com pouco mais de 30 no empate com o São Paulo, no Morumbi. Recentemente, apresentou um problema no joelho esquerdo que o afastaria por 20 dias. A volta foi em 11. Quem sofre com tudo isso é Fernanda.

Fábio Santos: peça fundamental (Foto: Ag. Estado) – Nem me fale nesse dia (contra o São Paulo). Eu achei que o filho fosse nascer antes. Sofro demais, não consigo ir aos jogos. Em casa, só assisto de rabo de olho.

Mais experiente, o casal não tentou adivinhar desta vez qual o sexo do filho. Antes da chegada de Eduarda, Fábio Santos teve de gastar uma boa quantia extra na compra de mais roupas depois de um palpite furado da mulher.

– Antes de a Eduarda nascer, ela dizia que era um menino. Eu acreditei, afinal, é a mãe falando. Compramos roupas azuis, amarelas, tudo de um menino. Mas nasceu menina, e tivemos de mudar tudo. Agora, ela esperou até o quinto mês para comprar. E como compra! (risos) – brincou.

Entre piadas de Andrés Sanches, a melhor fase da carreira

De grande promessa no São Paulo, Fábio Santos rodou por Kashima Antlers-JAP, Cruzeiro, Monaco-FRA, Santos e Grêmio até chegar ao Corinthians. A reserva de Roberto Carlos durou pouco pelo acerto do pentacampeão com o Anzhi-RUS, e o jogador rapidamente ganhou a vaga, se firmou e virou uma das peças fundamentais no esquema tático de Tite.

– Acredito que esse é meu melhor momento. Estou feliz, com uma família maravilhosa e o lado profissional caminhando tranquilo. Tem uma diferença grande jogar no Corinthians e em outros clubes, principalmente pela torcida. Pensei que a pressão fosse igual, mas aqui a visibilidade é maior, seja para o bem ou para o mal. Essa base familiar é muito importante para tudo dar certo. Jogador do rival São Paulo por dez anos, Fábio Santos teve de conviver com brincadeiras dentro do próprio Timão pelo passado. O presidente Andrés Sanches, inimigo declarado do Tricolor, é quem comandava as piadas chamando de “bambis” os jogadores que passaram pelo Morumbi.

– Ele brinca comigo, Danilo e Emerson, fala: “OIha os bambizinhos”. Mas comigo já mudou. Ele diz que tomei banho de sal grosso e já tenho sangue corintiano (risos). Eu levo numa boa.

Novembro será um mês todo especial para Fábio Santos e a Fiel. Com uma sequência de jogos menos complicada que a dos rivais, o Timão sonha com o título antes da última rodada do Brasileirão. Até o fim, o Alvinegro tem pela frente América-MG (fora), Atlético-PR (casa), Ceará (fora), Atlético-MG (casa), Figueirense (fora) e Palmeiras (casa). Festa antecipada em Florianópolis?

– O Leonardo pode chegar já campeão. Se pudermos ganhar antes, melhor. Já até brinquei com a Fernanda. Se formos campeões em Santa Catarina, vamos adiar a cesárea para quinta-feira porque só vou voltar quarta à noite (risos).

– Você que pensa! – vetou Fernanda.          

veja também