MENU

Palermo diz que problemas físicos apressaram sua aposentadoria

Palermo diz que problemas físicos apressaram sua aposentadoria

Atualizado: Quarta-feira, 22 Junho de 2011 as 10:15

Palermo se sacrificou pelo Boca (Foto: Reuters)

  O ex-atacante Martín Palermo, que se aposentou no último domingo, no empate em 2 a 2 do Boca Juniors contra o Gimnasia La Plata, fora de casa, revelou nesta segunda-feira que problemas físicos abreviaram sua carreira.

- Estava aparecendo líquido no joelho e tinha que passar por infiltrações todas as semanas - afirmou em declarações à emissora de rádio "La Red", de Buenos Aires.

O ex-jogador do Boca agradeceu ao treinador da equipe, Julio César Falcioni, por ter entendido e respaldado sua decisão, e disse que não quis falar de seus problemas físicos quando estava em atividade para que não soasse como desculpa.

Dois dias após deixar o futebol, Palermo admitiu também que sua relação com outro principal ídolo do clube de Buenos Aires na atualidade, o meia Juan Román Riquelme, se limitava à cordialidade profissional.

- Era um bom dia, um tchau e o diálogo não avançava além dessas poucas palavras - admitiu, antes de comentar que nunca soube os motivos pelos quais a relação esfriou.

- Nem sempre foi assim. Em um momento, o tratamento mudou e nenhum dos dois quis conversar a respeito. Espero que minha saída sirva para diminuir a pressão - completou Palermo, que, contudo, foi só elogios ao ex-companheiro de time. - É um grande jogador. Gostaria de voltar a ver o Román de 2007. Ninguém discute, é um jogador pensador, que desequilibra na hora de dar um passe para gol - destacou.

Palermo é o maior artilheiro da história do Boca, com 235 gols em competições oficiais. O ex-atacante, que disputou 403 partidas com a camisa azul e amarela, tem também o recorde como maior goleador do estádio La Bombonera, com 129 gols, além de ser o quinto maior artilheiro de torneios argentinos, tendo balançado a rede 227 vezes.        

veja também