MENU

Palmeiras falha no ataque e fica no empate com São Caetano

Palmeiras falha no ataque e fica no empate com São Caetano

Atualizado: Domingo, 4 Março de 2012 as 6:17

A boa fase do ataque do Palmeiras não teve sequência neste domingo. Com dificuldades nas finalizações, o Verdão esbarrou no forte sistema defensivo do São Caetano e ficou no empate por 0 a 0, no estádio do Pacaembu, pelo Campeonato Paulista.

Com o resultado, o time do técnico Luiz Felipe Scolari desperdiçou a chance de colar no rival Corinthians e fica com 26 pontos no Estadual. O Verdão, porém, continua invicto no campeonato, pois não perde há 18 partidas (desde o Brasileirão do ano passado).

A partida ainda marcou o retorno do chileno Valdivia, que estava longe dos gramados desde o clássico contra o Santos, dia 5 de fevereiro, por conta de uma lesão na coxa direita.

Já o São Caetano tem 14 pontos, na parte intermediária da tabela, e volta a campo no domingo, diante do Mirassol, no Anacleto Campanella. O Verdão atuará no mesmo dia, contra o Botafogo, no estádio Santa Cruz.

O jogo:O início da partida deste domingo mais parecia um duelo de ataque contra defesa. O Palmeiras partiu para cima do São Caetano, que se fechou para bloquear o adversário e à espera de oportunidades para contragolpear.

Desta forma, logo aos cinco minutos de jogo, Barcos recebeu na área, limpou a marcação e finalizou de esquerda, ao lado da meta do goleiro Luiz. Como o adversário armou um ferrolho à frente da zaga, o Verdão buscava a melhor forma de furar a retranca, mas sem sucesso na velocidade de Maikon Leite e nas tentativas de Barcos.

Em uma das raras respostas, o São Caetano levou perigo, pois Moradei arriscou de longe e viu o goleiro Deola se esticar para espalmar. Porém, do outro lado, depois de saída de bola errada da defesa, Barcos concluiu de fora da área, e a bola passou para linha de fundo.

Pouco depois, Daniel Carvalho fez fila na defesa visitante e perdeu a bola na hora do chute, caindo na área. A torcida até pediu pênalti, mas o árbitro considerou a jogada normal.

Mais uma vez, o Azulão precisou de um chute de fora da área para ameaçar, novamente de Moradei, mas para fora. Aos 26 minutos, o Palmeiras teve sua melhor chance da etapa, quando Daniel Carvalho cobrou falta e acertou o travessão. No rebote, livre na pequena área, Barcos chutou e viu defesa incrível de Luiz. Henrique, que também estava livre, lamentou a chance perdida.

E o Palmeiras seguiu com mais posse de bola na frente. Maikon Leite recebeu na área e chutou, mas Eli Sabiá desviou. No último lance da etapa, o São Caetano quase balançou as redes. Marcelo Costa se infiltrou pela direita e chutou, acertando Maurício Ramos, mas o rebote sobrou para o meia do Azulão, que carimbou a trave.

O Palmeiras voltou para o segundo tempo com Valdivia, que reaparece na equipe depois de ter se recuperado de lesão na coxa direita. O chileno assumiu o lugar de Daniel Carvalho. Na primeira jogada ofensiva da etapa, Barcos girou na meia-lua e arrematou para fora, ignorando pedido de passe de Valdivia.

No entanto, diante da clara dificuldade do Verdão em passar pela forte marcação, Felipão fez nova alteração aos 13 minutos, tirando o volante João Vitor para a entrada do meia Patrik.

Enquanto isso, o Azulão respondeu com chute de Marcelo Costa, que foi para fora. O problema para o Palmeiras foi desperdiçar as poucas chances claras que criava. Valdivia fez ótima assistência para Barcos, que, de dentro da área, finalizou muito mal.

Por outro lado, o São Caetano também ameaçava. Isael cobrou falta de longe e quase enganou Deola, que fez a defesa. E o goleiro palmeirense precisou trabalhar ainda mais. Geovanne dominou pela esquerda e chutou forte, mas Deola espalmou. Na sequência, Marcone soltou um foguete e também parou no goleiro.

No fim do jogo, Valdivia apareceu livre atrás da zaga, mas se confundiu com uma bola a mais em campo e não conseguiu concluir para o gol. 


Continue lendo...

veja também