MENU

Para ser líder absoluto, Cruzeiro encara rivalidade com o Estudiantes

Para ser líder absoluto, Cruzeiro encara rivalidade com o Estudiantes

Atualizado: Quarta-feira, 13 Abril de 2011 as 9:20

Atletas do Cruzeiro analisam situação do estádio  (Foto: Fernando Martins / Globoesporte.com)

  A recente rivalidade entre Estudiantes, da Argentina, e Cruzeiro terá mais um capítulo escrito nesta quarta-feira, às 21h50m (de Brasília). As equipes se enfrentarão no reformado estádio Ciudad de La Plata, pela última rodada do grupo 7 da Taça Libertadores, já de olho nos possíveis adversários que terão pela frente nas oitavas de final.

Ambos já estão classificados para a próxima fase, e o duelo na Argentina valerá mais para reavivar o sentimento de batalha entre os dois times, que se encontrarão pela sexta vez nos últimos três anos.

A arbitragem ficará por conta do árbitro Roberto Silvera, do Uruguai, que será auxiliado por seus compatriotas Mauricio Espinosa e Miguel Nievas.

A TV Globo transmite a partida, ao vivo e com exclusividade, para os estados de Minas Gerais e Rio Grande do Sul. O GLOBOESPORTE.COM acompanha todos os detalhes do confronto, em Tempo Real e com vídeos exclusivos, a partir das 21h20m.

Estudiantes: A equipe argentina, com dez pontos, precisa de uma vitória por oito gols de diferença para tirar do Cruzeiro o primeiro lugar do grupo 7. Pela dificuldade de alcançar o objetivo, e também por conta de compromisso pelo Campeonato Argentino no fim de semana, o técnico Eduardo Berizzo resolveu poupar alguns jogadores titulares e dar chance a atletas que retornam de lesões.

Cruzeiro: De olho no primeiro lugar geral da competição, a Raposa entrará em campo disposta a conseguir a vitória a todo custo, ainda mais por enfrentar uma equipe mista. Com 13 pontos, o Cruzeiro precisa de apenas uma vitória simples para garantir o objetivo e conquistar a vantagem nos mata-matas.

Estudiantes: Os ‘Pincha’, como são conhecidos na Argentina, estão a um ponto do líder River Plate, no torneio Clausura. Por conta dessa disputa, o técnico Eduardo Berizzo poupará jogadores importantes diante do Cruzeiro, como Verón, Desábato, López, Sanchez e Braña. Com isso, os argentinos demonstram que não estão muito preocupados em tirar oito gols de diferença para ficar com a liderança do grupo. O provável Estudiantes que irá a campo será Orión; Mercado, Roncaglia, Ré e Benítez; Núñez, Steffanatto, Peñalba e Barrientos; Gastón Fernández e Pereyra.

Cruzeiro: O técnico Cuca perdeu seu melhor jogador para o duelo com o Estudiantes. O meia Walter Montillo ficou em Belo Horizonte para acompanhar a cirurgia de coração do filho mais novo, Santino, de apenas um ano. Assim, Cuca optou pela formação com três volantes no meio-campo, com a entrada de Leandro Guerreiro. A Raposa vai a campo com Fábio; Pablo, Gil, Victorino e Gilberto; Leandro Guerreiro, Marquinhos Paraná, Henrique e Roger; Thiago Ribeiro e Wallyson.

Estudiantes: O atacante Gastón Fernandez é bem conhecido pela torcida do Cruzeiro. Em 2009, no segundo jogo da final, em Belo Horizonte, o jogador marcou o gol de empate da derrota celeste por 2 a 1. Agora, ‘La Gata’, como é conhecido na Argentina, retorna de contusão muscular e pode sentir a falta de ritmo. Porém, todo o cuidado é pouco com Fernández, que terá o apoio da torcida e já está acostumado com o polêmico gramado do Ciudad de La Plata.

Cruzeiro: O atacante Thiago Ribeiro tem feito grandes partidas e sido o principal goleador da Raposa na temporada, com 11 gols, sendo oito pelo Mineiro e três pela competição continental.

Gastón Fernández, atacante do Estudiantes: ‘Temos que ter a consciência de que, se ganharmos, poderemos nos posicionar como um dos melhores segundos colocados. Vamos encarar esta partida com muita responsabilidade’.

Cuca, técnico do Cruzeiro: ‘Apesar de eles estarem poupando jogadores, quem entrar vai querer mostrar serviço. Então, não vamos pensar que será fácil, pois não será. O Cruzeiro vai jogar da mesma forma como vem jogando, e queremos levar mais três pontos, que nos dará o primeiro lugar geral’.

* Os rivais se enfrentaram cinco vezes pela Libertadores, com duas vitórias para cada time e um empate. O Cruzeiro marcou nove gols e sofreu seis.

* Em La Plata, pela competição continental, foram dois jogos, todos no estádio Ciudad de La Plata, com uma vitória do Estudiantes e um empate. O time argentino marcou quatro gols e não levou nenhum.

* Ao todo, foram sete partidas entre as equipes, com três vitórias para cada lado e um empate. A Raposa marcou 12 gols e levou sete dos argentinos.

* Os dois times decidiram uma Taça Libertadores. Em 2009, o Estudiantes sagrou-se campeão, após uma vitória de virada, por 2 a 1, e fez a festa em pleno Mineirão.

  Engasgada com a perda do título dois anos antes, a Raposa liquidou o Estudiantes, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas. A goleada por 5 a 0 exorcizou a lembrança do vice-campeonato e deu o pontapé inicial para que o Cruzeiro chegasse à liderança do grupo 7. Roger (2), Montillo (2) e Wallyson foram os autores dos gols.          

veja também