MENU

Paraná vence clássico e quebra invencibilidade do Coritiba

Paraná vence clássico e quebra invencibilidade do Coritiba

Atualizado: Segunda-feira, 22 Fevereiro de 2010 as 12

Em jogo disputado em Paranaguá, neste domingo, o Paraná derrubou a invencibilidade  do Coritiba, no Campeonato Paranaense. Com um gol de Márcio Diogo, no segundo tempo, o time tricolor venceu por 1 a 0 e quebrou uma sequência de oito jogos sem derrotas da equipe alviverde.

Apesar do revés, o time do Alto da Glória manteve a liderança isolada da competição, com 22 pontos, quatro à frente do Atlético, que também tropeçou neste domingo, ao empatar por 1 a 1 com o Nacional, em Rolândia.

Com a vitória, o Paraná superou um início de crise, após o empate com o Operário, no meio da semana, resultado que colocou em risco o cargo do técnico Marcelo Oliveira. O time da Vila Capanema atingiu os 13 pontos, mas evoluiu pouco na classificação, subindo do 10º para o 9º lugar.

Os dois times voltam a jogar na próxima quarta-feira, pela Copa do Brasil. O Paraná recebe o Cerâmica, na Vila Capanema, em busca da vaga para a segunda fase. O Coritiba viaja para Lucas do Rio Verde, em Mato Grosso, onde enfrenta o Luverdense, em sua estreia na competição.

O jogo

O jogo começou cadenciado, com poucos lances de gols, nos primeiros 20 minutos. O Paraná, porém, adotava a estratégia de esperar o Coritiba em sua defesa para sair em rápidos contra-ataques.

E  as duas primeiras boas chances foram criadas pelo time tricolor. Aos 24 minutos, na cobrança de um falta, Elvis mandou no canto, obrigando Edson Bastos a desviar para escanteio. Dois minutos depois, Márcio Diogo ganhou de Dirceu e bateu cruzado, o goleiro coxa-branca fez a defesa e a bola bateu na trave.

Jogando com mais determinação, o Paraná surpreendeu o líder, no primeiro tempo, e poderia ter terminado a etapa à frente do placar.

O segundo tempo começou com mais equilíbrio. O Coritiba passou a buscar mais o gol e a dar mais trabalho à defesa paranista.

Logo ao 6 minutos, Fabinho Capixaba assustou o goleiro Juninho, aos chutar forte da entrada da área, mas a bola subiu e se perdeu pela linha de fundo.

O Paraná, no entanto, manteve o bom futebol da primeira etapa e, com mais objetividade, chegou ao gol, aos 24 minutos. Marcelo Toscano brigou pela bola e tocou para Márcio Diogo que, em jogada de categoria, limpou a marcação e bateu sem defesa para Edson Bastos.

"Futebol é assim. Uma hora a gente iria perder mesmo. Não iríamos ficar 100% o tempo todo", disse o lateral-esquerdo Triguinho, na saída do gramado.

Por: João Carlos de Santa

veja também