MENU

Parreira: "Quem cortou o Adriano foi o próprio Adriano"

Parreira: "Quem cortou o Adriano foi o próprio Adriano"

Atualizado: Terça-feira, 11 Maio de 2010 as 3:45

No title Quatro anos depois Carlos Alberto Parreira pôde assistir à convocação da seleção brasileira apenas como torcedor. De Joanesburgo, onde está concentrado com a África do Sul, o técnico brasileiro nas Copas de 1994 e 2006 fez questão de acompanhar a lista de Dunga. Em entrevista ao GLOBOESPORTE.COM, disse que houve coerência e lamentou apenas a ausência de Adriano, embora já esperasse por ela.

- Quem cortou o Adriano não foi o Dunga, foi o próprio Adriano. Tenho certeza que o Dunga queria levá-lo, mas ele teve um semestre muito tumultuado, com problemas pessoais que o atrapalharam. Sem dúvida o Adriano é muito mais experiente que o Grafite, já ganhou Copa das Confederações, Copa América, jogou Copa do Mundo... Mas infelizmente esses últimos seis meses acabaram pesando. Lamento muito, porque é ótima pessoa e ótimo jogador - analisou. 

Parreira elogiou a opção por Grafite, lembrando das ótimas temporadas que o atacante fez pelo Wolfsburg, da Alemanha. Foi Parreira, aliás, quem o chamou pela primeira vez para a seleção, em 2005. O treinador não quis falar muito sobre jogadores fora da lista, mas deu a entender que levaria Ronaldinho Gaúcho à Copa, ao contrário do que faria com Neymar e Paulo Henrique Ganso.

- Em março ninguém falava de Neymar e Ganso. Eles estão realmente muito bem, mas você não pode mudar os rumos de uma seleção brasileira em apenas dois meses. Não dá para levar jogadores que nunca foram testados para uma Copa do Mundo. Dunga poderia aproveitar o último amistoso, contra a Irlanda, para fazer alguma experiência, mas ele não fez isso. Portanto, já estava com esse grupo na cabeça. O trabalho dele na seleção é incontestável, ganhou tudo que disputou, então era natural que mantivesse os mesmos jogadores - afirmou.

A lista de Dunga, segundo Parreira, credencia a seleção como uma das favoritas na Copa do Mundo. Ele elogiou vários jogadores e deu destaque especial aos defensores.

- Hoje o Brasil tem os melhores zagueiros do mundo. Você fecha os olhos e pega qualquer um dos convocados sem medo. Ninguém tem os jogadores que nós temos neste setor, a começar pelo goleiro e passando também pelos laterais. E lá na frente também há jogadores importantes, como Luis Fabiano e Robinho. Por isso o Brasil tem tudo para ser campeão na África do Sul - afirmou.

Por Rafael Pirrho

veja também