MENU

Parreira vê África do Sul pronta para sediar Copa do Mundo

Parreira vê África do Sul pronta para sediar Copa do Mundo

Atualizado: Quinta-feira, 11 Março de 2010 as 12

Radicado na África do Sul desde que reassumiu a seleção local, em novembro de 2009, Carlos Alberto Parreira diz que o país está pronto para a Copa, é seguro, mas que visitantes deverão evitar certos lugares para não correrem perigo.

"A África do Sul já sediou mais de 20 torneios internacionais [natação, atletismo, rúgbi e golfe, entre outros esportes] e, graças a Deus, não aconteceu nada com ninguém. (...) Então acho que a Copa vai ser uma surpresa positiva, sob todos os aspectos. O país está praticamente pronto", declarou.

Segundo o treinador, o plano de segurança contempla aeroportos, vias principais, rodovias, estádios, locais de aglomeração e pontos turísticos. Usou como exemplo o Rio, onde "não dá para cobrir 700 favelas''.

"Se o turista for se aventurar em lugares fora da área de segurança e acontecer alguma coisa, o comitê [organizador] não tem nada a ver com isso. A mesma coisa aqui no Rio de Janeiro. Outro dia, estava lendo, um turista foi se meter numa favela. O cara foi fuzilado. (...) Se o cara for para o lugar errado...".

Parreira destacou a qualidade dos novos estádios, que "estão prontos", a construção de hotéis de "grande nível", as estradas reformadas e a abertura de novas vias. Lamentou apenas que o futebol não tenha, na África do Sul, o que chamou de "cara". Daí ter que se aperfeiçoar fora do país antes da Copa.

Ele acha que o jogador sul-africano, de compleição física semelhante aos brasileiros, deveria privilegiar o toque de bola. Assim, decidiu trazer o grupo para o Brasil, confrontando-o com equipes nacionais.

A comissão técnica e 29 convocados chegaram ao Brasil no domingo. Ficarão no país até 6 de abril. Na Granja Comary, até o próximo dia 20. Depois, irão para o CT da Traffic, em Porto Feliz, no interior de São Paulo.

Cinco amistosos já foram marcados, o primeiro no sábado, contra o Volta Redonda, na Granja. Haverá jogos com os juniores de Fluminense, Cruzeiro, Botafogo e com seleção do Paraguai, em Assunção. A direção da comitiva quer fazer mais quatro partidas em São Paulo.

Depois, a delegação permanecerá na Alemanha por cerca de um mês. O custo total dessa preparação estava orçado em R$ 14,5 milhões. Parreira disse que esse valor já foi reduzido, mas não sabe para quanto.

Ele disse não saber quanto será pago à Traffic, mas que o empresário J. Hawilla deve ter cobrado valores baixos. Parreira trabalhou como diretor-técnico no CT da empresa antes de voltar à seleção sul-africana.

Por: Sergio Torres

veja também