MENU

Patrícia tenta acordo com Kleberson e espera explorar imagem de Pet

Patrícia tenta acordo com Kleberson e espera explorar imagem de Pet

Atualizado: Terça-feira, 8 Fevereiro de 2011 as 4:31

A presidente Patrícia Amorim lamenta o prejuízo mensal de R$ 730 mil que o Flamengo vem tendo com os renegados por Vanderlei Luxemburgo, mas entende que a decisão do treinador não pode ser contestada. Em participação no programa Arena Sportv desta terça-feira, a dirigente disse que o clube negocia a liberação de Kleberson, um dos afastados.

- O Kleberson e o Pet já estavam no elenco quando cheguei. São jogadores consagrados, de nível de Seleção, e de quem gosto muito. Mas quando o treinador decide se vai usar ou não o jogador, o prejuízo fica mesmo com o clube, não tem jeito. Estamos tentando fazer alguma composição. Mas são contratos muito altos, é difícil conseguir um clube que pague esses valores.

Nesses casos, qualquer orçamento fica prejudicado. No caso do Kleberson, a gente está em negocaição com o jogador, há a possibilidade de dar um percentual para ele ir livremente ao mercado buscar algum negócio - explicou. Sobre Petkovic, outro que vem recebendo alto salário para ficar apenas treinando, Patrícia tem planos de explorar a imagem do jogador fora dos gramados.

- Pet tem contrato até o fim do ano. Se o treinador realmente não o quiser, vamos utilizar ele de outras formas. Precisamos ver, ele tem uma imagem muito boa, associada ao clube, além de uma relação estreita com a torcida. Isso pode e deve ser aproveitado. Ele não só merece como deve ser melhor aproveitado caso não jogue mais.

Se Petkovic e Kleberson preocupam pelos altos gastos sem retorno, Ronaldinho é certeza de lucro na avaliação da presidente. O clube ainda não fechou contrato com um novo patrocinador para a camisa, mas Patrícia não teme dificuldades no mercado. - Ronaldinho não compromete em nada (as finanças). O Flamengo paga em CLT 25% do salário. O risco é da empresa de marketing (Taffic), que tem de negociar o patrocinador master da camisa. A importância do Ronaldinho é resgatar alegrira do torcedor, que enche estádio. Além disso o clube vende produtos licencidados e mantém essa chama do futebol acesa. A gente estava com dificuldade de encher Engenhão, agora jogos estão lotados, e o retorno é imediato.

Sem contar a dimensão internacional. O Flamengo vai para o patamar internacional, vai para o foco do mundo, que agora olha para o Flamengo porque aqui tem esse grande jogador. Estamos muito tranquilos, a negociação foi boa para o Flamengo. Espero que seja boa para o jogador e a empresa também, afinal, boa parceira é quando todos estão felizes. Para o Flamengo, a curto prazo não tem risco.    

veja também