MENU

Paulistão: São Paulo cria chances, mas não aproveita

Paulistão: São Paulo cria chances, mas não aproveita

Atualizado: Quinta-feira, 4 Março de 2010 as 12

O  São Paulo voltou a jogar em Araraquara depois de 14 anos, na noite desta quarta-feira. O adversário não foi a Ferroviária, equipe da cidade, mas o Oeste, que manda os jogos contra times grandes na Fonte Luminosa. E após uma espera tão longa, o torcedor tricolor da região teve que se contentar com um frustrante 0 a 0, mesmo com o time da capital tendo um homem a mais por cerca de 40 minutos de jogo.

Com o resultado, o São Paulo chegou a 21 pontos e está provisoriamente na terceira posição do Paulistão. Ainda pode voltar para a quarta colocação após o jogo desta quinta entre Corinthians e Botafogo-SP, mas não deixa o G-4. A equipe de Itápolis tem 14 pontos e figura na 13ª posição. Na próxima rodada, o Tricolor vai a Campinas enfrentar a Ponte Preta, no domingo, já sob o comando de Ricardo Gomes, liberado pelos médicos após sofrer um leve AVC. O Oeste recebe o Grêmio Prudente no sábado.

Oeste tem jogador expulso, e Fernandinho ganha chance no Tricolor

O São Paulo tentou o gol logo nos primeiros minutos. Aos três, Washington não dominou, e Dagoberto ainda tentou o rebote, mas a defesa do Oeste tirou a bola de perto do gol. Aos 14, Jean assustou Neneca com um chute de longe. Dois minutos depois, o Oeste respondeu. Mazinho enganou Xandão e cruzou para Fernandinho na área. Rogério Ceni se antecipou e fez a defesa. Enquanto isso, o Fernandinho do Morumbi observava tudo do banco. Autor de quatro gols contra o Monte Azul, em sua estreia, ele estava louco para entrar.

Aos 20, Cléber Santana recebeu sozinho de Dagoberto, mas tentou tocar por cima do goleiro, que desviou. O Oeste apareceu com perigo aos 22, com bom passe de Mazinho para Kléber. Mas o camisa 10 chutou por cima do gol de Ceni.

Assista aos melhores momentos da partida:

O time de Itápolis tentava mostrar força em campo e até criava boas chances. Mas suas ambições ofensivas foram interrompidas a partir dos 31 minutos. Ricardinho fez falta muito dura em Dagoberto e foi expulso. Com um a mais, Milton Cruz testou o esquema com três atacantes ao lançar Fernandinho, cujo nome já vinha sendo ouvido da arquibancada. Quem deu lugar a ele - e não gostou - foi Richarlyson, que deixou o campo pelo lado oposto ao do banco de reservas tricolor.

Logo em seu primeiro lance, Fernandinho achou Dagoberto na área, mas Neneca estava esperto na finalização. O Tricolor chegava com facilidade ao gol do Oeste, mas não conseguia balançar a rede. Aos 44, Washington quase tirou o zero do placar: ele recebeu uma bola de Alex Silva na pequena área e só tocou para o gol, mas Neneca, milagrosamente, fez a defesa. O time da capital foi para o intervalo com um a mais em campo e sem o esperado gol.

Tricolor não aproveita, perde dois e termina com um a menos

No segundo tempo, a torcida esperava que o gol do São Paulo saísse logo. Mas quem quase marcou foi o Oeste. Pela direita, Kléber avançou e chutou pelo alto. Ceni espalmou a bola, que ia na direção do gol até o corte providencial de Rodrigo Souto, com a cabeça.

Jean soltou uma bomba aos sete, e Neneca espalmou. Na sequência, após cruzamento, Washington cabeceou na pequena área, mas para fora. Do outro lado, o Fernandinho do Oeste também arriscou um chute, que ficou com Ceni.

O Fernandinho mais famoso tentou uma finalização, aos 13, que bateu em Cris. Jorge Wagner pegou o rebote e também tentou o gol, mas Cris foi mais rápido e evitou a bola na rede pela segunda vez. A pressão era toda do Tricolor, mas o Oeste se esforçava para segurar o empate sem gols.

Milton Cruz tentou aumentar o poder de criação com a entrada de Leo Lima que, no primeiro lance, arriscou um chute e mandou longe do gol de Neneca. O São Paulo não aproveitou o fato de ter um homem a mais, e Cléber Santana acabou com a vantagem numérica: aos 24, ele foi expulso por uma entrada dura em Rivaldo. O Oeste voltou a incomodar e equilibrou as ações.

Aos 32, Fernandinho voltou a levantar a torcida ao sofrer uma falta na entrada da área. Washington bateu e carimbou a barreira. Com as equipes em condições iguais, o jogo ficou lento. O Coração Valente teve outra boa chance aos 44, mas não acertou o gol. O Tricolor ainda perdeu Wellington aos 45. Ele, como último homem, pôs a mão na bola e impediu o ataque do Oeste. Era mesmo uma noite de 0 a 0 em Araraquara.

veja também