MENU

Paulo Nobre é candidato a presidente, e situação ainda não define o rumo

Paulo Nobre é candidato a presidente, e situação ainda não define o rumo

Atualizado: Quinta-feira, 2 Dezembro de 2010 as 8:40

O Palmeiras poderá ter três candidatos a presidente nas eleições do clube, marcadas para a metade de janeiro de 2011. Paulo Nobre, que se considera uma terceira via, oficializou a sua candidatura. A oposição já tinha lançado Arnaldo Tirone como candidato, e a situação ainda não definiu se terá uma nome na disputa eleitoral, provavelmente Salvador Hugo Palaia.

A entrada de Paulo Nobre terá um impacto grande na divisão dos votos dentro do clube, principalmente entre os membros da situação, que está rachada. O piloto de rali, também conhecido como Palmeirinha, tem hoje cerca de 60 votos a seu favor, mas precisa buscar mais apoio para chegar à presidência. A candidatura de Paulo Nobre pode ficar fortalecida se Palaia resolver não concorrer ao cargo. Neste caso, a maioria dos conselheiros que está do lado da atual diretoria deve votar no grupo Verde Escuro, de Nobre, que também conta com Genaro Marino e Seraphim del Grande, ambos ex-diretores de futebol. Osório Furlan Jr, empresário responsável pela volta de Valdivia ao Verdão, é outro nome forte nesta chapa.

Aos 42 anos, o conselheiro Paulo Nobre é visto como uma opção para renovar o cenário político do Palmeiras. Entre suas prioridades, ele diz que pretende profissionalizar a administração do clube.

No entanto, se Palaia decidir entrar na disputa, Nobre deve perder votos, e Arnaldo Tirone, da oposição, surge como favorito. Os ex-presidentes Mustafá Contursi, Afonso Della Monica e Carlos Fachina Nunes fazem parte do lado da oposição.

O atual presidente Luis Gonzaga Belluzzo, que deve deixar a política alviverde após problemas de saúde, terá um papel fundamental nessa articulação entre os conselheiros antes das eleições. A intenção de Belluzzo é convencer Palaia e os integrantes do Conselho Gestor a apoiarem Paulo Nobre.

veja também