MENU

Peñarol ignora marcação especial em Neymar e aposta na força coletiva

Peñarol ignora marcação especial em Neymar e aposta na força coletiva

Atualizado: Terça-feira, 14 Junho de 2011 as 2:53

Comissão técnica do Peñarol faz treino secreto

(Foto: Sergio Gandolphi / Globoesporte.com)

  Pelo menos no discurso, os jogadores do Peñarol minimizaram a importância de Neymar para o time do Santos. Após o treino fechado desta segunda-feira, no estádio Centenário, o elenco uruguaio mostrou sincronia com as palavras para exaltar a qualidade coletiva da própria equipe, que está de volta a uma decisão da Libertadores após 24 anos.

- O Santos tem muita individualidade e nós temos uma equipe bastante forte. Acho que essa é a característica dos dois times. Eles têm jogadores tecnicamente bem dotados, mas nosso grupo é muito forte, serão 11 leões dentro de campo na quarta-feira - avisou o volante Fabián Estoyanoff, que fez poucos elogios ao seu adversário.

Após a atividade desta segunda, todos os jogadores pararam para atender a imprensa uruguaia e brasileira na porta do estádio Centenário. O fim do treino ficou marcado também pela presença de torcedores, que apaludiram os atletas após o término de cada entrevista. O clima de ansiedade já tomou conta dos uruguaios, que há tempos não viviam este clima.

O Peñarol não chega a uma decisão de Libertadores desde 1987, quando conquistou o pentacampeonato. Já a última decisão do principal torneio sul-americano no país ocorreu no ano seguinte, quando o Nacional bateu o Newell's Old Boys. Os dois são os únicos times uruguaios que conquistaram a América.

- Temos de nos tranquilizar e saber que são dois jogos. Claro que pensamos bastante nesta decisão e queremos ganhar, mas é preciso ter calma neste momento. É necessário controlar a ansiedade para que as coisas possa acontecer da melhor maneira para nosso time. Não podemos ter afobação por ver o estádio cheio, com a torcida nos apoiando - ponderou o meio-de-campo Alesandro Martinuccio, 23 anos.

Neymar

A cada duas perguntas para os jogadores do Peñarol, uma tem o nome de Neymar, atacante do Santos e autor de cinco gols nesta Copa Libertadores. Por mais que os uruguaios minimizem a importância do atleta da Seleção Brasileira, pelo menos por enquanto, não há como fugir dele.

- Se ele é titular na Seleção Brasileira e os principais clubes da Europa o querem, é claro que possui grandes qualidades. Mas não vamos enfrentar um jogador só. Temos de pensar no Santos como um todo e nas nossas ações principalmente - disse Dario Rodríguez, 36 anos, e um dos mais experientes do elenco, com passagem pelo futebol alemão e pela seleção de seu país.

- Apostamos na gente, não nos preocupamos com os outros. O Santos é um grande rival e sabemos que Neymar pode desequilibrar, por isso vamos marcá-lo, como fizemos com os outros grande jogadores que enfrentamos até agora - finalizou o volante Nicolás Freitas.            

veja também