MENU

Peixe e DIS deixam reunião otimistas, mas novela Ganso segue sem final

Peixe e DIS deixam reunião otimistas, mas novela Ganso segue sem final

Atualizado: Sexta-feira, 25 Fevereiro de 2011 as 3:22

Ainda não foi dessa vez que a novela da renovação de contrato do meia Paulo Henrique Ganso terminou. A reunião realizada nesta sexta-feira, em São Paulo, entre representantes do clube e do jogador, não chegou a uma decisão, mas as partes concordam que houve avanço. O Peixe apresentou uma proposta salarial ao jogador e ouviu algumas ponderações do estafe do meia. Um novo encontro será realizado na próxima semana e a tendência é que saia o acordo.

O diretor de futebol do Santos, Pedro Luis Nunes Conceição, afirma que as conversas foram amistosas e que a negociação se encaminha para um desfecho positivo. No entanto, explica que trata-se de algo complexo, que não pode ser resolvido em apenas uma conversa.

- O que posso falar é que foi uma boa reunião e que a gente caminha para um bom entendimento, mas não dá para dar uma previsão de quando termina - afirmou.

O diretor executivo da empresa DIS, que gerencia a carreira do atleta, Tiago Ferro, praticamente repete o discurso de Pedro Luis e também aposta que a renovação vai sair.

- Foi uma reunião positiva. Estamos no caminho para a renovação - disse.

Ganso quer um aumento salarial simples. Nada que seja atrelado à utilização de sua imagem, como acontece com Neymar. Isso porque o meia tem 100% de seus direitos de imagem e negocia por contra própria seus contratos de marketing. No caso do atacante, há uma divisão: 70% do jogador, 30% do clube. Atualmente, o camisa 10 está bem abaixo da faixa salarial de outras estrelas do time, como Elano e Neymar.

A DIS ainda tenta uma diminuição no valor da multa rescisória para o futebol europeu, estipulada atualmente em € 50 milhões (R$ 114 milhões). O Santos não concorda com isso. O clube, por outro lado, gostaria de aumentar o tempo de contrato, que atualmente vence em fevereiro de 2015, o que o jogador e o grupo não querem. Essas são algumas das arestas que serão aparadas até a próxima e decisiva reunião.    

veja também