MENU

Perto de estreia, Mano avisa: Não me sinto mais nem menos pressionado

Perto de estreia, Mano avisa: Não me sinto mais nem menos pressionado

Atualizado: Sexta-feira, 1 Julho de 2011 as 3:19

Mano se diz tranquilo para estreia em competição

oficial pela Seleção (Foto: EFE)     Mano Menezes é um homem extremamente comedido com as palavras. Sóbrio e sempre mantendo o mesmo tom de voz, o treinador da Seleção Brasileira afirmou na tarde desta sexta-feira, em coletiva, que não se sente pressionado por estrear como comandante da equipe em uma competição oficial. A dois dias do debute na Copa América - o jogo será às 16h deste domingo, contra a Venezuela, em La Plata - , ele procurou se mostrar seguro para o seu nono compromisso com o time nacional.

- Não tenho me sentido nem mais, nem menos pressionado do que me sentia com a responsabilidade de ser técnico de nações proporcionalmente diferentes, como a nação tricolor (Grêmio) e a República Popular do Corinthians. Todos sentem que o técnico tem toda a responsabilidade e passam essa pressão por causa dos resultados. É inerente dos nossos cargos - afirmou Mano.

Em oito partidas sob a sua batuta, o Brasil venceu cinco vezes, empatou um jogo e perdeu duas - justamente em amistosos para França e Argentina, adversários tradicionais da Seleção. Depois de dez dias de treinamentos em Campana, cidade a 60 km de Buenos Aires, onde o time está hospedado, Mano sente que não há mais o que mudar na equipe.

- Estou tranquilo. Estamos fazendo o que é preciso ser feito para que a Seleção esteja bem preparada para a estreia. Encaminhamos bem os treinamentos, o clima ajudou. Temos mais duas sessões para ajustes. Os jogadores já receberam informações sobre a Venezuela e aos poucos vamos nos aproximando do clima da competição.

Mano também acredita que seus jogadores podem seguir seus estilo, sem adotar o nervosismo. A pressão, segundo ele, só se fará presente no grupo se a equipe se complicar nas partidas durante a fase de grupos.

- Sempre se cria ou se recuperam esses termos quando a equipe vai estrear. Pode ser mais tensa porque pode ter uma surpresa, mas se nos prepararmos bem, essa tensão vai diminuir.  Podemos fazer um bom jogo, e dependendo da nossa competência diminuir essa tensão. A Seleção que jogou a última Copa América foi com menos pressão por incrível que pareça. Mas não teremos para nós uma responsabilidade que será maior do que temos que ter nessa hora. Sabemos o estágio que estamos, sabemos o que precisamos fazer e é o que vamos fazer contra a Venezuela.        

veja também