MENU

Perto de sair, Danilo pede negociação tranquila

Perto de sair, Danilo pede negociação tranquila

Atualizado: Segunda-feira, 27 Junho de 2011 as 3:59

Danilo comemora o gol do título da Libertadores

(Foto: Marcos Ribolli / Globoesporte.com)

  O lateral-direito Danilo, do Santos... Bem, só por enquanto. O jogador afirma estar concentrado no próximo jogo do Peixe pelo Brasileirão (quarta-feira, às 21h50m, contra o Figueirense, em Florianópolis), mas já ensaia um discurso de despedida. Com proposta do Benfica, de Portugal, o jogador admite a possibilidade de deixar a Vila Belmiro em breve.

- Se for um negócio bom para todas as partes, não vejo nenhum empecilho (que vá dificultar a saída). Vamos resolver com tranquilidade, sem entrar em conflito. Acabei de fazer o gol do título e tenho bom relacionamento com a diretoria - afirmou o jogador, que marcou o segundo gol da vitória santista sobre o Peñarol, por 2 a 1, quarta-feira passada, no Pacaembu, na final da Taça Libertadores.

Danilo não fala sequer qual é a sua preferência: permanecer no Santos ou ir para o Benfica, mas deixa nas entrelinhas que sua vontade é de partir. Só não quer admitir isso agora.

- O Benfica é um bom clube para começar na Europa. Mas tem de ser algo irrecusável, que atenda tudo o que eu quero. Neste momento, não é certo dizer o que quero.

O presidente santista, Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro, afirmou ao Globoesporte.com , na última quinta-feira, que vai comprar os 37,5% sobre os direitos econômicos do jogador que pertencem ao Grupo DIS e, assim, ficar com o atleta. No entanto, a empresa não quer vender sua parte ao clube. Outros 37,5% pertencem ao Peixe. O restante (25%) é do América-MG, clube que revelou Danilo. 

O contrato dá ao Santos o direito de cobrir qualquer oferta do exterior até € 6,6 milhões (R$ 15 milhões). O documento, porém, não deixa clara qual será a porcentagem que caberia ao clube caso cobrisse a proposta. Ou seja, se os 37,5% do DIS automaticamente passariam ao Peixe. Todos esses detalhes estão sendo discutidos entre clube e empresa..

O problema é que o relacionamento entre Santos e o grupo investidor anda bastante desgastado por causa da tensa negociação para renovação de contrato do meia Paulo Henrique Ganso. As discussões começaram em agosto do ano passado, e jamais se chegou a um acordo. Danilo, porém, acredita que essa briga não vai afetar seu relacionamento com o clube.

- Se o Santos me comprar, eu permaneço sem problema algum. Vou me envolver o mínimo possível e deixar para DIS resolver com o Santos. Não se podem confundir as coisas - concluiu.            

veja também