MENU

Pescarmona, sobre atraso de salários: 'Se ganha 80 mil, não vai ter problema'

Pescarmona, sobre atraso de salários: 'Se ganha 80 mil, não vai ter problema'

Atualizado: Quarta-feira, 15 Dezembro de 2010 as 2:58

A atenção na mídia para o problema financeiro vivido pelo Palmeiras em 2010, temporada na qual teve momentos em que atrasou salários de jogadores, incomodou o diretor de futebol, Wlademir Pescarmona. Para o dirigente, a questão é hipervalorizada quando acontece no Alviverde e ainda faz uma comparação entre os valores recebidos por jogadores e outros funcionários do clube.

- Engraçado a publicidade que é dada em cima do Palmeiras. Todo clube tem esse problema. Qual é o clube que sem parceria tem dinheiro para fazer grandes contratações? Essa não é uma situação que se refere somente ao Palmeiras. Fizemos gato e sapato para colocar a situação dos jogadores em dia. Se você atrasa o salário de um operário que ganhar 1.200 reais ele vai ter dificuldade para comer, mas um jogador que ganha 80 mil não vai ter esse problema - afirmou o diretor em entrevista à Rádio Joven Pan.

Neste momento, o Palmeiras não deve salários aos jogadores, apenas a cota de direitos de imagem, referente ao mês de novembro. Às vésperas das eleições no clube, Pescarmona falou sobre sua permanência no cargo e a preocupação com a Arena.

- Não sei se vou continuar, pode ser que sim pode ser que não, mas até o último dia vou cobrar os jogadores. Houve uma promessa que cada um iria seguir o seu caminho e no começo de janeiro eles vão se reunir novamente para ver quem tem melhor condição de participar. Se a situação estiver unida vamos manter o trabalho que está sendo feito. Temos de ter muita preocupação em relação à Arena. O torcedor quer ver o Palmeiras vencer, mas a Arena que é o grande impulso do Palmeiras, me preocupa diante da forma que a oposição tem agido.    

veja também