MENU

Peso de campeão: Inter se vê como alvo na Libertadores

Peso de campeão: Inter se vê como alvo na Libertadores

Atualizado: Quarta-feira, 2 Fevereiro de 2011 as 4:58

Ser o atual campeão da Libertadores, manter astros como D’Alessandro e investir em atletas como Cavenaghi e (provavelmente) Bolatti faz com que o Inter já se prepare mentalmente para ser um dos principais alvos na edição de 2011 do torneio continental. Até de “dream team” (time dos sonhos) o Colorado foi chamado pelo site argentino “Canchallena”. Exageros à parte, o time gaúcho não foge da responsabilidade de estar entre os favoritos ao título.

Para o técnico Celso Roth, é um processo natural: títulos geram notoriedade, que acabam gerando mais responsabilidade na busca por novos títulos. O treinador não vê como fugir disso, apesar da frustração no Mundial.

- Não tenho como trabalhar sem holofotes no Internacional. O Inter é vitrine, é o campeão da América. Disputou o Mundial e tinha a expectativa de ganhar, diferentemente de 2006, e por isso a frustração ficou maior – disse o treinador.

Para Roth, o importante é o Inter não se acomodar com os elogios. A matemática do treinador indica que a soma da qualidade do elenco com a raça do futebol gaúcho pode ser sinal positivo na Libertadores.

- Precisamos ser sabedores de que o Internacional procura sempre qualidade. Se isso faz com que alguém diga que é dream team, é problema de quem fala. Temos que ser um time com muita raça, muita força, que precisa colocar isso em campo. Nos últimos anos, temos agregado qualidade a essa característica do povo gaúcho. Se chamam disso ou daquilo, é problema de quem chama – afirmou Roth.

Os elogios servem até para amenizar a desconfiança natural de quem perdeu o Mundial. Valem como lembrança de que, apesar do insucesso em Abu Dhabi, o Inter é o atual campeão da América, como observa o meia Paulo César Tinga.

- Estamos defendendo o título. É sinal de que a temporada passada não foi o desastre que parece. Se estamos defendendo o título, é sinal de que fizemos algo produtivo, que foi ganhar a Libertadores – comentou o atleta.

O Inter estreia na Libertadores no dia 16 de fevereiro, contra o Emelec, em Guayaquil, no Equador. O Jorge Wilstermann, da Bolívia, e o Jaguares, do México, completam o Grupo 6.

Por Alexandre Alliatti

veja também