MENU

Peter Siemsen é eleito presidente do Flu para os próximos três anos

Peter Siemsen é eleito presidente do Flu para os próximos três anos

Atualizado: Quarta-feira, 1 Dezembro de 2010 as 9:51

O advogado Peter Siemsen, da chapa Novo Fluminense, é o novo presidente do clube. Com 1.726 votos a 831 (37 nulos e quatro em branco), ele venceu o empresário Julio Bueno, da Transforma Flu, depois de mais de 12 horas de votação nas Laranjeiras. Em pleito que começou tenso, mas terminou tranquilo, Peter, de 43 anos, foi eleito para o triênio 2011/12/13. Sucessor de Roberto Horcades, o novo mandatário assumirá o posto em cerimônia de posse no dia 15 de dezembro, quando deve anunciar todos nomes da sua diretoria, já que alguns já foram divulgados nesta quarta, antes mesmo do fim da apuração.

-  Quero agradecer a todos da chapa por terem trabalhado com garra e disposição. É uma responsabilidade muito grande. Seremos campeões domingo e iremos comemorar muito - exaltou o novo presidente tricolor após o anmúncio oficial.

Quando a apuração começou e a vitória de Siemsen já era considerada certa, as pessoas que apoiavam Julio Bueno deixaram o clube e o próprio candidato se afastou da aglomeração de sócios, embora sua chapa tenha pedido duas vezes para ser feita a recontagem de votantes, por ver que ele não conseguiria obter 50% mais um dos votos do presidente eleito. Com isso, a chapa Novo Fluminense elegeu os 150 conselheiros, que juntos com os 150 natos, formarão o novo Conselho Deliberativo do clube. A eleição deste ano teve um total de 2.598 votantes, um recorde na história tricolor.

O processo eleitoral foi acompanhado por três integrantes do Ministério Público - um promotor e dois auxiliares - que garantiram a lisura do pleito. Diante de acusações em relação a candidatos mortos que estariam aptos a votar, foi solicitada a presença do órgão público.

Entre as principais propostas de Siemsen estão a construção de um Centro de Treinamentos e o aumento da receita anual. Apoiado pelo presidente da patrocinadora do clube, ele já revelou que o dinheiro obtido através da parceria será investido no elenco e na comissão técnica, com pagamento da maior parte dos salários, assim como no modelo atual. O novo presidente destacou a importância do apoio recebido de Celso Barros.

- Conseguimos convencê-lo de que temos um bom planejamento - disse Siemsen, ressaltando, em seguida, a presença no pleito desta terça-feira do ex-presidente da Fifa e atual presidente de honra do Tricolor.

- Ver o João Havelange votando mostra nossa responsabilidade - frisou Peter Siemsen.

Desde cedo, a votação seguiu com movimentação intensa. O atual vice-presidente de futebol, Alcides Antunes, chegou ao lado de Celso Barros, que se disse muito feliz com a eleição de  Peter, em quem votou. Porém, o dirigente segue com situação indefinida. Sua permanência é uma incógnita. O ex-presidente David Fischel e o presidente de honra da Fifa, João Havelange, também votaram.

A votação contou ainda com a presença em massa de ex-jogadores. Arthurzinho, Edinho, Duílio, Ronald e Delei compareceram ao pleito. Juliana Veloso, atleta dos saltos ornamentais, também deu sua parcela de contribuição ao ato democrático.

Perfil do novo presidente

Advogado graduado pela PUC-RJ e pós-graduado em Direito Financeiro, Peter Siemsen atua nas áreas de litígios, contratos, propriedade industrial, direitos autorais, direito do entretenimento e desportivo, nomes de domínio e responsabilidade civil.

Membro da Flusócio, o candidato exerceu no clube a função de consultor e, por curtos períodos em 1998, 2002 e 2003, o cargo de vice-presidente jurídico. Em 2007, disputou o pleito para o cargo máximo do Tricolor, mas foi derrotado por Roberto Horcades, reeleito na ocasião.

Nova diretoria

Antes mesmo de a apuração terminar, Peter Siemsen anunciou o nome de alguns membros de sua diretoria. No futebol, há chance remota de Alcides Antunes permanecer como vice-presidente. Ele tem o apoio de Celso Barros, mas Siemsen resiste ao nome de Antunes e pretende ter nova conversa para decidir quem ficará com o cargo. Eduardo Maluf, atualmente no Atlético-MG e ex-Cruzeiro, pode ser o novo gerente de futebol tricolor. Veja abaixo os membros da diretoria de Peter Siemsen já decididos:

Vice-presidente geral - Ricardo Martins, que já foi vice de Esportes Olímpicos

Vice de Finanças - Marcelo Chenauix

Vice de Marketing - Hidel Halfen

Vice Administrativo - José Mohamed

Vice Jurídico - Carlos Eduardo Cardoso.

Para os Esportes Olímpicos, a tendência é que assuma Sandro Lima. Ainda faltam ser divulgados os vices de Projetos Especiais, Planejamento Estratégico e Relações Externas, além do chefe do Departamento Médico, a Tesouraria e a Secretaria Geral.

Por: Diego Rodrigues e Fred Huber

veja também