MENU

Pilotos aprovam mudanças na etapa de Salvador para a temporada 2010

Pilotos aprovam mudanças na etapa de Salvador para a temporada 2010

Atualizado: Sexta-feira, 23 Julho de 2010 as 1:50

A etapa de Salvador, em 2009, foi a primeira corrida de rua da história da Stock Car. Como toda novidade, o circuito teve pontos positivos, como o público de 47 mil espectadores, e contou também com quesitos negativos, como a falta de pontos de ultrapassagens. Para melhorar a etapa de 2010, foram feitas mudanças no traçado de 2,9 km, como o alargamento de alguns trechos que melhorará a dinâmica da etapa e a tornará ainda mais competitiva.

- As mudanças irão beneficiar o público com mais disputas e ultrapassagens. O alargamento da pista de Salvador em pontos estratégicos com certeza irá permitir uma prova mais emocionante. Estou certo de que o panorama será bem diferente do que o ano passado – afirmou Átila Abreu, líder da temporada, com 94 pontos.

Mesmo sem terem andado no novo traçado, a maioria dos pilotos entrou em um consenso e afirma que as mudanças ajudarão a aumentar ainda mais a segurança e a emoção durante a prova da Bahia.

- As mudanças com certeza poderão contribuir para uma corrida bem disputada. O mais importante é a organização estar pensando em melhorar a segurança e também em promover uma prova de rua onde as disputas possam acontecer com um dinamismo próximo ao das provas disputadas em autódromos – disse Nonô Figueiredo, piloto da Boettger Competições.

Júlio Campos terá sua primeira experiência com o circuito de rua de Salvador. O piloto da JF Racing não participou da etapa no ano passado, mas também apoia as mudanças no traçado.

- Eu não corri ano passado em Salvador, mas com certeza o maior espaço da pista vai ajudar bastante nas ultrapassagens – declarou.

Vista aérea mostra o traçado do circuito de rua baiano, que a

contecerá no dia 15 de agosto (Foto: Duda Bairros)

O piloto da RZ Corinthians Motorsport, Ricardo Zonta, também faz coro aos companheiros de profissão no apoio às novidades na pista. Mesmo assim, o paranaense afirma que só poderá dar uma opinião concreta após andar na pista.

- Essas mudanças vão melhorar a qualidade do espetáculo. A segunda vez de uma corrida de rua é sempre melhor. A organização aprende com os erros e aperfeiçoa o que já está bom. Mas só terei opiniões definitivas entre quinta e sexta, depois de andar a pé e treinar com o meu carro – ressaltou.

O paulista Allam Khodair, piloto da Full Time, também pensa como Zonta e acha que a experiência conquistada no ano passado fará diferença no traçado deste ano.

- Basicamente é a evolução concretizada da experiência do ano passado.Beneficiando tanto a segurança como as ultrapassagens e o prazer do piloto e do público. É bom para o espetáculo – comentou.

Após quase três meses de folgas forçadas, os pilotos entram na pista novamente. A etapa de Salvador, que acontece no Centro Administrativo da Bahia (CAB), acontece no próximo dia 15 de agosto.

veja também