MENU

Por ora, Luxemburgo pretende manter Wanderley na reserva

Por ora, Luxemburgo pretende manter Wanderley na reserva

Atualizado: Quinta-feira, 3 Fevereiro de 2011 as 11:47

Começa a virar rotina. A cada gol de Wanderley, o xará treinador tem de dedicar alguns minutos da entrevista coletiva pós-jogo para dizer se chegou ou não a hora de o atacante ser promovido a titular. Vanderlei Luxemburgo não tem pressa. Nem mesmo os quatro gols do camisa 33, artilheiro do time no Carioca, o pressionam. Titular, Deivid tem a metade. Contra o Nova Iguaçu, foi substituído e deixou o gramado do Engenhão sob vaias. Wanderley entrou, brigou muito e decidiu: 1 a 0.

- Eu vou escalar o time entendendo o elenco da forma como ele é. No dia em que eu escalar porque jogou bem ou mal, ou por opinião de vocês (jornalistas), a coisa vem de fora para dentro. O Wanderley vem buscando. No jogo passado (vitória por 2 a 1 sobre o Vasco), o Deivid fez o gol e ninguém falou nada. Vou caminhar desta forma. Se eu achar que vai ser titular, vai ser. Se não for, vai esperar. Se ele ficar dois, três jogos sem marcar, vai ser contestado.

No jogo de estreia de Ronaldinho Gaúcho, Luxa manteve o esquema 4-2-3-1, mas mudou uma peça. Na lateral esquerda, Egídio deu lugar a Renato.

- Se tivesse perdido, o esquema não serviria. Vocês têm de saber as coisas que estamos fazendo. Fiz isso não hoje (quarta-feira), não esse ano. Fiz isso colocando o Renato de ala contra Corinthians ou Vasco, não me lembro bem, no ano passado. Comecei com o Renato ali, depois voltei com ele para segundo volante. Eles (Nova Iguaçu) estavam fechados. Precisávamos de alguém que buscasse uma jogada de fora da área.

Egídio entrou pouco antes do gol de Wanderley, marcado aos 40 minutos. Maldonado foi sacado para a mudança de posicionamento de Renato.

- Temos de trabalhar muito. Se vocês perceberem, no primeiro tempo fiquei vulnerável na recomposição. Os jogadores ainda não estão adaptados ao esquema. Tem que treinar, treinar e treinar para funcionar. As falhas são de todos nós.

Além de Ronaldinho, foi noite de estreia de Darío Bottinelli. Luxa gostou.

- Foi bem, entrou bem, um pouco nervoso, querendo resolver rápido. Assentou um pouquinho e começou a ter mais qualidade no passe. Mas é normal. A estreia foi boa também.

O Rubro-Negro volta a jogar no próximo domingo, contra o Boavista, em Macaé, Norte Fluminense. A partida será às 17h (de Brasília), no Cláudio Moacyr. O Fla tem 15 pontos, na liderança do Grupo A da Taça Guanabara.

Por Eduardo Peixoto, Richard Souza e Thiago Fernandes

veja também