MENU

Por R$ 4,6 milhões, São Paulo fecha a contratação do atacante Osvaldo

Por R$ 4,6 milhões, São Paulo fecha a contratação de Osvaldo

Atualizado: Terça-feira, 24 Janeiro de 2012 as 11:02

O São Paulo segue se reforçando para acabar em 2012 com o jejum de títulos que já dura três anos. Depois de Edson Silva, Maicon, Fabrício, Cortês, Paulo Miranda e Jadson, o clube fechou nesta terça-feira com o atacante Osvaldo, que se destacou no último Campeonato Brasileiro com a camisa do Ceará. Ele assinou contrato com o time do Morumbi por quatro temporadas e será o dono da camisa 17. Sua apresentação ocorrerá ainda nesta semana.

Para contratar o jogador, o São Paulo pagou € 2 milhões (R$ 4,6 milhões) por 50% dos direitos econômicos do atacante, que pertencia ao Al-Ahli, dos Emirados Árabes, que segue com a outra metade. Cruzeiro e Corinthians eram outros clubes que tinham interesse no atleta.
Osvaldo chega para dar mais opções ao ataque do São Paulo, que hoje conta com Luis Fabiano, Fernandinho e Willian José. Ele teve o aval do técnico Emerson Leão que, ao ser consultado pela diretoria, disse que se tratava de uma contratação importante.

- Já havia o OK para a chegada do Osvaldo lá atrás. Quando o jogador tem qualidade e é promissor, não precisa nem me consultar – ressaltou o treinador, quando questionado sobre o jogador na entrevista coletiva cedida após a goleada sobre o Botafogo, no último domingo.
O diretor de futebol do clube do Morumbi, Adalberto Baptista, disse em entrevista ao site oficial que o jogador terá muito sucesso em seu novo clube.
- O Osvaldo é um jovem talento em quem o São Paulo deposita grande confiança. Seu estilo de jogo tem muito para agregar e qualificar nossa equipe. Esperamos que consiga repetir aqui o mesmo futebol envolvente que demonstrou no Ceará - ressaltou o dirigente.

O atacante tem 24 anos e iniciou sua carreira no futebol profissional pelo Fortaleza, com 19 anos, em 2006. Em 2009, foi contratado pelo Al Ahli, onde teve pouquíssimas oportunidades, já que sofreu uma séria lesão no dedão direito e ficou três meses sem poder colocar o pé no chão. Após se recuperar, foi deixado de lado pelos dirigentes, tanto que só voltou a jogar no ano seguinte, quando foi emprestado para o Braga-POR. No ano passado, viveu o melhor momento de sua carreira com a camisa do Ceará no Campeonato Brasileiro.

veja também