MENU

Portugal arrasa a Coreia por 7 a 0

Portugal arrasa a Coreia por 7 a 0

Atualizado: Segunda-feira, 21 Junho de 2010 as 10:31

A partida entre Brasil e Portugal na próxima sexta-feira, em Durban, voltou a ganhar importância. Será um duelo direto pela liderança do grupo G. O time de Dunga está garantido nas oitavas, mas uma derrota o deixa em segundo lugar. Com os brasileiros naturalizados em segundo plano (Liedson entrou no final), Portugal acordou na Copa do Mundo e entrou para valer na briga. Não só atropelou a Coreia do Norte tão temida pelos brasileiros, como fez 7 a 0. Isso mesmo, 7 a 0, e conseguiu a maior goleada do torneio até agora. Chegou aos quatro pontos e mostrou evolução.

Titulares no empate sem gols com a Costa do Marfim, Deco e Liedson foram coadjuvantes desta vez. O primeiro por culpa de dores musculares. O segundo, por opção técnica. Apagado diante dos africanos, Liedson (autor do quinto gol) viu Carlos Queiroz apostar suas fichas no português Hugo Almeida. Pepe ainda não está 100% e assistiu a tudo do banco.

Queiroz, inclusive, deixou de lado a teimosia que marca muitos treinadores. Mudou quatro jogadores para a partida desta segunda-feira. Além dos brasileiros, também sacou do time o lateral Paulo Ferreira e o meia Danny. O resultado não poderia ser melhor. Tiago (2), Simão Sabrosa e Hugo Almeida, reservas na estreia, contribuíram com "apenas" três gols. Raúl Meireles e Cristiano Ronaldo fizeram os outros.

O Brasil pode começar a se preocupar com os portugueses. Principalmente porque o principal nome da equipe resolver desencantar. Cristiano Ronaldo participou bastante do segundo tempo, mandou uma bola no travessão, deu assistências e, no fim, estufou as redes. O melhor jogador do mundo de 2008 e o mais caro da história quer um lugar de destaque na história das Copas. E está disposto a lutar por isso.

A Coreia do Norte? O time que deu trabalho à seleção de Dunga na estreia (perdeu por 2 a 1) também evoluiu, dentro de suas limitações. Ficou menos enfiado na defesa e usou velocidade no ataque. Eduardo correu certo perigo. Mas foi só. Depois, se viu diante de uma locomotiva vermelha. Assim, a esperada revanche pela derrota de 1966 não aconteceu. A equipe asiática não conseguiu vingar o revés por 5 a 3 de sua primeira participação em Copas (a única até 2010), quando Eusébio anotou quatro gols e virou o placar que mostrava 3 a 0.

Às 11h (de Brasília) desta sexta-feira, Brasil e Portugal se encaram para ver quem cresceu mais desde a estreia. O vencedor ganha a liderança do grupo. Será o confronto do líder do ranking da Fifa (o time de Dunga) contra o terceiro colocado. Pelo que fizeram na segunda rodada, ambos começam a fazer jus às expectativas que os cercam.

Após escanteio, Ricardo Carvalho desvia de cabeça e acerta a trave

Raúl Meireles recebe passe na área e bate cruzado para marcar

Hugo Almeida desvia de cabeça e faz o terceiro gol dos portugueses

  Alexandre Sinato Na Cidade do Cabo (África do Sul)

veja também