MENU

Portugal empata em 0 a 0 com Cabo Verde em amistoso

Portugal empata em 0 a 0 com Cabo Verde em amistoso

Atualizado: Terça-feira, 25 Maio de 2010 as 9:33

Com pouca inspiração e falta de entrosamento, Portugal começou de forma decepcionante a sua preparação para a Copa do Mundo. Com Cristiano Ronaldo aceso apenas no segundo tempo, e mesmo assim longe do nível suas atuações pelo Real Madrid, o terceiro adversário do Brasil na primeira fase do Mundial não passou de um empate em 0 a 0 com Cabo Verde, em amistoso nesta segunda-feira na cidade de Covilhã, onde a seleção se prepara.

Os jogadores de Portugal terão folga nesta terça e se reapresentam na quarta, dando sequência à temporada de treinos. Antes da estreia na Copa do Mundo, dia 15 de junho, contra a Costa do Marfim, os lusos disputam amistosos contra Camarões, dia 1º, em Covilhã, e Moçambique, dia 8, na África do Sul.

Nos primeiros 45 minutos, somente uma seleção jogou. Mas foi nos próprios erros que Portugal esbarrou na tentativa de marcar os gols que a torcida esperava. Sem sofrer qualquer ameaça, os lusos foram para cima de Cabo Verde usando os lados do campo como principal arma. Revezando os lados, Nani e Cristiano Ronaldo tentavam, mas não tinham coordenação com o restante da equipe.

O melhor jogador da primeira etapa foi o lateral-esquerdo Fábio Coentrão, que encontrou espaços para subir ao ataque e combinar tabelas com os homens de frente. Cérebro da equipe, Deco foi pouco acionado, mas se destacou quando ajudou a parte ofensiva e cometeu alguns erros de marcação. Assim, Liedson, que atuou mais centralizado, teve poucas chances de tentar o gol.

Com muitos erros de passe, resultado da falta de entrosamento, Portugal levou perigo - e mesmo assim pouco - em alguns chutes de fora da área, em cruzamentos e em alguns arranques individuais de Nani. Cristiano Ronaldo teve pouco espaço e, mesmo assim, não mostrou a ousadia que o caracteriza.

Cristiano Ronaldo acorda no segundo tempo, mas passa em branco

A torcida, que compareceu em menor quantidade do que os 12 mil esperados (pagando ingressos com valores entre R$ 58 e R$ 80), teve paciência, apesar da pouca produtividade, e procurou apoiar os jogadores. No entanto, os torcedores de Cabo Verde (imigrantes que vivem em Portugal) mostraram uma animação maior e terminaram o primeiro tempo gritando olé para uma longa troca de passes de seus jogadores.

Portugal voltou para o segundo tempo com três mudanças, entre elas a saída de Liedson para a entrada de Hugo Almeida. Pouco depois dos dez minutos, Deco, o segundo representante brasileiro, deixou o campo, sendo substituído por Danny. Cristiano Ronaldo retornou disposto a investir nas jogadas individuais - fazendo o que melhor sabe - e, com isso, apareceu um pouco mais na partida. Ele protagonizou três tentativas seguidas ao gol, sendo que a última, uma cabeçada, tocou o travessão, mas usando a mão.

A seleção da casa teve sua tentativa de vitória prejudicada com a saída de Tiago, que ficou apenas 13 minutos em campo e precisou sair aos 25 minutos, após sentir uma lesão. Como Portugal já havia feito as cinco substituições permitidas, precisou terminar a partida com um jogador a menos.

Com isso, Cabo Verde passou de um time preocupado apenas em valorizar o tempo simulando lesões a tentar o ataque. Apesar da pouca qualidade nas conclusões, a torcida portuguesa passou a ficar visivelmente preocupada. A seleção da casa logo acordou e voltou a tomar as rédeas do jogo. Mas na base do desespero, não teve a competência para marcar seu gol. Após o apito final, os jogadores africanos foram para perto de seus torcedores e, com uma dança, comemoraram o resultado.

PORTUGAL

Eduardo, Paulo Ferreira (Miguel), Ricardo Carvalho (Ricardo Costa), Bruno Alves e Fábio Coentrão; Pedro Mendes (Tiago), Miguel Veloso (Raul Meireles) e Deco (Danny); Nani, Cristiano Ronaldo e Liedson (Hugo Almeida).

Técnico: Carlos Queiroz.

CABO VERDE

Fock, Ricardo Silva, Varela, Nando e Stopira; Dário, Marco Soares, Babanco (Heldon) e Valter Borges (Victor Moreno); Lito (Tony Varela) e Dady (Semedo) (Zé Luís).

Técnico: João de Deus.

JOGO

Cartões amarelos: Pedro Mendes, Nani, Cristiano Ronaldo (Portugal); Nando, Tony Varela (Cabo Verde). Árbitro: Carlos Clos Gomez (ESP). Auxiliares: Gallego Galindo (ESP) e Marco Martinez (ESP)

Local: Complexo Desportivo de Covilhã, Portugal. Data: 24/05/2010.

veja também