MENU

Prass revela mudança no clima e diz que vitórias vão ajudar Gomes

Prass revela mudança no clima e diz que vitórias vão ajudar Gomes

Atualizado: Quarta-feira, 14 Setembro de 2011 as 4:32

No dia 28 de agosto, Fernando Prass saiu do Engenhão assim que acabou o clássico contra o Flamengo direto para o Hospital Pasteur, na Zona Norte do Rio de Janeiro, para acompanhar a cirurgia do técnico Ricardo Gomes, que havia sofrido um acidente vascular cerebral (AVC). Ao chegar ao local, o clima era de medo, tensão e incerteza em relação ao futuro. Nesta quarta-feira, quase três semanas depois, o camisa 1 teve o primeiro contato com seu comandante. O clima é completamente diferente e foi resumido por Prass em apenas uma palavra: esperança.

Fernando Prass e Alessandro, do Vasco, visitam RIcardo Gomes (Foto: Rafael Cavalieri / GLOBOESPORTE.COM)

  Acompanhado do goleiro reserva Alessandro, Fernando Prass esteve no quarto onde Ricardo Gomes se recupera e conversou com o comandante e seus familiares. Se naquele primeiro dia ninguém sabia o que iria acontecer, agora a conversa tem como pauta principal a cura. E, como um dos líderes do elenco, ele sabe que os jogadores podem ajudar e muito no decorrer deste processo com algo simples: vitórias.

- No primeiro dia o clima era tenso e ninguém sabia bem o que iria acontecer. Depois vieram as 72 horas que eram determinantes. Hoje estamos acompanhando o caminho para a cura. A cada dia que passa ele está melhor e isso nos surpreendeu muito. A gente só tinha tido notícias e agora comprovamos a evolução. O Ricardo está se mexendo, falando na medida do possível e entendendo tudo o que acontece ao seu redor. Falamos sobre o Vasco. Ele não desliga! E o que podemos trazer de positivo neste momento são as vitórias - afirmou.

Na terça-feira, Renato Silva visitou o comandante e disse que já enxerga ele com a prancheta na mão voltando a comandar os treinos . Fernando Prass entrou na torcida pelo retorno de Ricardo Gomes ao trabalho. No entanto, o goleiro afirmou que eles não podem opinar no futuro do treinador e que, no momento, o mais importante é ele voltar a ter uma vida normal ao lado dos familiares.

- Claro que queremos ele de volta. Mas o primeiro passo é ele se recuperar, voltar para casa e seguir melhorando ao lado da sua família em um ambiente menos pesado do que o de um hospital. No futuro ele define a questão profissional e todos vão respeitar o que ele definir. Não sei quanto tempo isso irá durar porque sou leigo, mas sei que a recuperação está rápida e que ele agradeceu muito a visita.

Entenda o caso

Ricardo Gomes sofreu um acidente vascular cerebral (AVC) no segundo tempo do clássico entre Flamengo e Vasco, no domingo, dia 28 de agosto, no Engenhão. Foi levado inicialmente para o centro médico do estádio e, em seguida, encaminhado para o Hospital Pasteur, na Zona Norte do Rio de Janeiro, onde foi submetido a uma cirurgia que durou cerca de três horas e meia. A hemorragia no cérebro em decorrência do AVC sofrido pelo treinador foi estancada, e a circulação, restabelecida.

No ano passado, quando ainda comandava o São Paulo, Ricardo Gomes teve uma vasculite, considerada um pequeno AVC, e precisou ficar internado após o clássico contra o Palmeiras, pelo Campeonato Paulista. No entanto, o médico do Vasco Clóvis Munhoz assegura que o problema não é relacionado com o enfrentado pelo treinador na outra ocasião.

O comandante vascaíno ficou 15 dias internado no CTI. Os médicos não firmam uma data precisa, mas a previsão é de que em aproximadamente duas semanas ele possa ter alta do hospital e continuar a recuperação em casa. Neste meio tempo, são realizadas sessões de fisioterapia e fonoaudiologia para amenizar possíveis sequelas.            

veja também