MENU

'É prematuro falar de contratação', diz dirigente são-paulino

'É prematuro falar de contratação', diz dirigente são-paulino

Atualizado: Segunda-feira, 10 Outubro de 2011 as 11:25

Breno foi vendido pelo São Paulo em 2007

(Foto: Gaspar Nobrega / Vipcomm)

  O São Paulo acompanha de perto a delicada situação de Breno, na Alemanha, mas não vai oferecer a ele uma proposta de contrato, ao menos por enquanto – nem há como. Suspeito de incendiar a própria casa em Munique, o zagueiro foi libertado mediante pagamento de R$ 1,1 milhão depois de ficar 12 dias preso. Como as investigações seguem em andamento, Breno teve de entregar o passaporte às autoridades alemãs.

- É claro que quando ele puder voltar ao Brasil, estaremos de portas abertas para ele. É um jogador formado nas nossas categorias de base e que tem todo o nosso carinho e atenção. Mas é absolutamente prematuro falar em contratação – diz o vice-presidente de futebol do Tricolor, João Paulo de Jesus Lopes.

Segundo o dirigente, ninguém do clube teve contato com Breno desde que ele foi libertado, na última quinta-feira.

- O momento não é de pensar em contratação, mas de dar apoio ao Breno.

O São Paulo chegou a fazer uma proposta pelo zagueiro em julho - € 2 milhões (R$ 4,7 milhões, na cotação atual) por 50% dos direitos econômicos, que seriam pagos com a ajuda de um investidor. Na ocasião, Breno estava se recuperando de uma grave lesão e estava sem espaço no Bayern, que em 2007 pagou US$ 19 milhões (R$ 33,5 milhões, na cotação atual) para tirá-lo do Morumbi. Ele acabou ficando no clube alemão.          

veja também