MENU

Presidente do Santander cobrou resultados da Ferrari em Barcelona, diz jornal

Presidente do Santander cobrou resultados da Ferrari em Barcelona, diz jornal

Atualizado: Quarta-feira, 25 Maio de 2011 as 12:49

Emilio Botín, presidente do Banco Santander, principal parceiro da Ferrari na F-1, cobrou duramente a escuderia por resultados mais expressivos na temporada durante o GP da Espanha, no último fim de semana. A melhor colocação do time italiano em 2011 foi um terceiro lugar no Grande Prêmio da Turquia, dia 8 deste mês.

Segundo o jornal espanhol "As", Botín reuniu-se com o chefe de equipe Stefano Domenicali para exigir explicações sobre o desempenho inferior ao esperado. Em relação à corrida de Barcelona, o banco firmou um contrato com a organização para dar nome ao evento a partir deste ano e, também em função da renovação de Fernando Alonso até 2016, havia uma expectativa bastante grande em torno do desempenho do espanhol em seu país.

Longe de ser a melhor equipe desde os treinos até a corrida, a melhor posição de um ferrarista ficou com o próprio Alonso: um quinto lugar, após pular de quarto para primeiro na largada e não ter conseguido manter sua posição. O brasileiro Felipe Massa passou por problemas mais uma vez e não conseguiu completar a prova.

Ainda segundo a publicação, ao ver o desempenho do espanhol sucumbir diante de seus rivais (o pódio foi formado por Sebastian Vettel, Lewis hamilton e Jenson Button, respectivamente), o presidente do Santander começou uma discussão com Domenicali ainda nos boxes do time, de acordo com testemunhas. O contrato de patrocínio entre a empresa e a Ferrari gira em torno de 40 milhões de euros por ano (aproximadamente R$ 91 milhões).

veja também