MENU

Pressão, calor e casa cheia: vida dura para o Vasco no Barradão

Pressão, calor e casa cheia: vida dura para o Vasco no Barradão

Atualizado: Sexta-feira, 29 Outubro de 2010 as 8:40

Os jogadores do Vasco embarcaram na tarde desta quinta-feira para Salvador com a certeza de que encontrarão condições adversas no jogo contra o Vitória, sábado, às 16h (de Brasília), no Barradão. Para começar, o horário local será 15h, e a temperatura deve estar mais alta. Na Bahia, não há horário de verão. Além disso, os cruzmaltinos esperam uma grande pressão dos torcedores rubro-negros, que estão insatisfeitos com o fato de o time estar na zona de rebaixamento.

O retrospecto também pesa (muito) contra, já que o Vasco nunca venceu na casa do time baiano. O técnico Paulo César Gusmão espera um jogo mais difícil do que o clássico com o Flamengo. Ele lembrou que o Vasco perdeu para o Atlético-GO, que está em situação semelhante ao time baiano.

- Será um jogo muito mais difícil (do que o clássico). A cobrança lá está grande. Liguei para conhecidos meus lá e disseram que houve uma manifestação grande da torcida por causa do momento ruim do time. Será mais ou menos o que encontramos contra o Atlético-GO. Lá, não conseguimos colocar em prática o que estávamos colocando em prática. Analisamos bastante o Vitória, a forma de jogar deles. A partida também será em um horário atípico, já que lá não tem horário de verão. Além disso, fizeram uma manifestação grande por causa dos resultados - disse PC.

O meia Felipe lembrou que o Barradão guarda outras "surpresas" para os visitantes, como o gramado irregular.

- Tem o campo irregular e a própria qualidade do Vitória, que vai tentar pressionar. Vamos tentar nos impor para conseguir um bom resultado.

PC Gusmão lembrou que a última vez que o Vasco jogou no Barradão contra o Vitória se deu mal. Jogou mal e perdeu por 2 a 0. Depois, venceu por 3 a 1 em São Januário mas acabou eliminado da Copa do Brasil deste ano. O técnico disse que será importante que os jogadores que estavam naquela partida compartilharem a experiência com os demais.

- A experiência na Copa do Brasil foi muito ruim. Vamos pegar as experiências de quem estava lá e passar para os demais.

Por: Fred Huber

veja também