MENU

Primeiro reforço da 'era Muricy', Rodriguinho é apresentado pelo Flu

Primeiro reforço da 'era Muricy', Rodriguinho é apresentado pelo Flu

Atualizado: Sexta-feira, 7 Maio de 2010 as 8:53

No title O sorriso estampado no rosto e a simpatia com que atendeu a todas as perguntas dos jornalistas, nesta quinta, nas Laranjeiras, deixavam claro: Rodriguinho está realizando um sonho ao defender o Fluminense. Não que o Tricolor carioca seja o clube de infância do atacante. A satisfação se dá pelo fato de, aos 27 anos, finalmente vestir a camisa de um grande do futebol brasileiro.

Vice-artilheiro do Paulistão deste ano, com 15 gols, com a camisa do Santo André, o jogador chega com a aprovação de Muricy Ramalho para ser o parceiro ideal de Fred. Com características de jogador de velocidade pelas pontas, Rodriguinho vestiu a camisa tricolor pela primeira vez e vibrou.

- Sempre trabalhei para um dia chegar aonde estou agora: em um clube de massa como o Fluminense. Estava em busca dessa oportunidade e vou aproveitar da melhor maneira possível. Quero manter essa minha boa fase com a camisa tricolor no Brasileirão.

O atacante se mostrou realizado também por trabalhar com profissionais renomados, como Muricy Ramalho, Fred e Conca.

- São experiências que vão acrescentar na minha vida. Nunca trabalhei com jogadores ou treinadores dessa qualidade.

Com a documentação bem encaminhada na CBF, a tendência é que Rodriguinho esteja apto a enfrentar o Ceará, domingo, no Castelão, em Fortaleza, pela primeira rodada do Brasileirão.

O título da competição nacional, por sinal, faz parte dos sonhos do jogador, que avalia um dos principais concorrentes nesta disputa: o Santos, time da moda no país.

- Tirei algumas lições dessas partidas (decisão do Paulistão). Do meio para frente, o Santos é impecável. Mas a zaga deles é um pouco falha. Isso fez com que o Santo André complicasse os confrontos.

Aprovado nos exames médicos, Rodriguinho assinou contrato nesta quinta-feira, mas o clube não divulgou a duração do vínculo com o jogador.

Por Cahê Mota

veja também