MENU

Profeta dos momentos decisivos, Valencia garante 'quina' tricolor

Profeta dos momentos decisivos, Valencia garante 'quina' tricolor

Atualizado: Sexta-feira, 1 Abril de 2011 as 10:40

O portunhol ainda arrastado por vezes ainda impede que se compreenda com exatidão as palavras ditas por Valencia em entrevistas coletivas. A linguagem boleira, muitas vezes pautada por clichês - essa, sim, já adaptada ao estilo brasileiro -, também faz com que o colombiano poucas vezes saia do comum. Entretanto, o volante do Fluminense parece ter talento para soltar frases ousadas e motivacionais em momentos decisivos.

Foi dele a expressão “decisão não se joga, se ganha” na reta final do Brasileirão, justamente no momento da arrancada final tricolor rumo ao título. E mais uma vez ele compareceu cheio de personalidade na sala de imprensa em um momento onde mais importante do que jogar bem é ganhar para se manter vivo no Carioca e na Libertadores.

Ciente do peso dos cinco compromissos nos próximos 20 dias, Valencia não repetiu Enderson Moreira, que disse que sua equipe precisa ter 100% de aproveitamento. Contundente, o colombiano encheu a boca e prometeu ao torcedor que o Fluminense alcançará seu objetivo.

- Precisamos vencer todos os jogos e acreditamos nisso. Nosso grupo é muito bom, com jogadores de qualidade e precisamos acreditar. Tenho certeza que vamos conseguir. Temos que estar preparados e concentrados para não ficarmos fora.   A personalidade para “garantir” o sucesso na caminhada chega justamente em um dos melhores momentos do jogador com a camisa do Flu. Após sofrer com problemas de documentação e lesões ao chegar nas Laranjeiras, Valencia se firmou como titular na reta final do Brasileirão, mas acabou perdendo espaço com a chegada de Edinho. Sem alardear, se manteve calado, mostrou seu potencial nos treinamentos e voltou ao time titular levando a melhor também na disputa com Diogo.

- Quando cheguei do Atlético-PR, fiquei um tempo sem conseguir jogar por conta da falta da liberação. Neste período aconteceu uma lesão, quem entrou foi bem, e tive paciência. Agora tenho conseguido jogar, jogar bem, e fazer as coisas do meu jeito – explicou.

Como em sua posição, porém, o colombiano sabe que é necessário manter a firmeza e matar um leão a cada dia para seguir na equipe. Por isso, já trabalha de olho no futuro e pensa em agradar também Abel Braga, que assumirá o Tricolor em junho.

- O treinador está chegando, não conhece muito bem os jogadores, e temos que nos esforçar ao máximo para ser titulares. Mas no momento temos que pensar em trabalhar com quem está aqui. Depois pensamos no Abel.

Com Valencia em campo, o Fluminense encara o Volta Redonda, sábado, às 16h (de Brasília), no Raulino de Oliveira, pela sexta rodada da Taça Rio. Com oito pontos, o Tricolor é o terceiro colocado do Grupo B.

veja também