MENU

Protegida por 150 seguranças, França dribla a imprensa na chegada a Paris

Protegida por 150 seguranças, França dribla a imprensa na chegada a Paris

Atualizado: Quinta-feira, 24 Junho de 2010 as 8:23

Imprensa é driblada pela seleção francesa

 (Foto:agência Reuters)  

Cercado por cerca de 150 seguranças, o avião que trouxe a delegação francesa de volta ao país aterrissou em Paris às 6h45m (de Brasília) desta quinta-feira e estacionou longe do terminal executivo. Dois ônibus cercaram a pista, além de um carro e duas motos, que levaram os jogadores e comissão técnica para uma área reservada do aeroporto Le Bourget. Mantidos à distância pelos seguranças, os profissionais da imprensa não tiveram acesso a nenhum membro da equipe. Segundo a imprensa que estava no local esperando a comitiva, o carro era reservado exclusivamente para Thierry Henry. O atacante se separou do grupo e foi direto para o Palácio do Eliseu, sede do governo francês, onde terá uma reunião com o presidente Nicolas Sarkozy, a pedido do próprio jogador, para tentar resolver a crise do futebol nacional após a eliminação na fase de grupos da Copa do Mundo.

Um funcionário do aeroporto também afirmou que Franck Ribéry não ficaria em Paris. O meia do Bayern já teria fretado um avião para ir para Munique, na Alemanha, ainda nesta quinta-feira. Hugo lloris e Sidney Govou também já estariam esperando por seu jato particular para viajar para Lyon.

O capitão Patrice Evra, que atua pelo Manchester United, também não foi visto no aeroporto. O lateral havia informado que convocaria uma coletiva de imprensa assim que chegasse em Paris para contar "todos os detalhes do que aconteceu na África do Sul".

Por Agência de notícias Paris, França

veja também