MENU

Psicóloga: trabalho de base pode evitar casos de depressão no futebol

Psicóloga: trabalho de base pode evitar casos de depressão no futebol

Atualizado: Sexta-feira, 30 Setembro de 2011 as 1:01

A prisão do zagueiro Breno, do Bayern de Munique, acusado de colocar fogo na própria casa, na Alemanha, em função de uma suposta depressão, pode servir de exemplo para clubes e seus atletas que ainda iniciam carreira nos gramados. Segundo a psicóloga Michelle Melhem, do Botafogo, problemas psicológicos envolvendo jogadores de futebol podem ser evitados através do acompanhamento profissional do indivíduo desde sua formação nas categorias de base (assista ao vídeo acima) . - O que acontece é que o garoto que está no mirim já vislumbra o salário do profissional ou quer atingir aquilo que o profissional tem. Existem essas metas para cada categoria, não respeitando a fase do desenvolvimento emocional, acho que o déficit está aí – afirma a especialista.

O Botafogo, no Rio de Janeiro, é uma das agremiações que dão suporte psicológico aos seus atletas. No clube, todos os 240 jogadores mirins recebem apoio de psicóloga e assistente social após a base ter sido reestruturada.

Breno com esposa e um de seus três filhos

(Foto: Reprodução)

  Na última terça-feira, o Jornal O Globo divulgou matéria da imprensa alemã que afirmava que Breno sofria de depressão, crise conjugal, ideias de suicídio e passava por tratamento psiquiátrico antes do incêndio. O próprio advogado do zagueiro confirmou o abalo psicológico do jogador.

Além de Breno, outros casos semelhantes ao do zagueiro do Bayern já viraram notícia no futebol. Em novembro de 2009, o goleiro alemão Robert Enk se suicidou após seis anos de luta contra a depressão. Em março deste ano, o atacante Roger, do Botafogo de Ribeirão Preto, foi encontrado morto com sinais de enforcamento, em um motel de Guarulhos (SP). O caso mais célebre pode ter sido o do centroavante Adriano, atualmente no Corinthians, que alegou ter sentido saudades de casa quando atuava pelo Inter de Milão, na Itália, admitiu problemas com álcool e revelou que já pensou em deixar os gramados. Para o Imperador, fracasso na Copa de 2006 e morte do pai foram fatores que contribuíram no agravamento de seu quadro.

Segundo o psiquiatra e doutor Marcos Alexandre Gebara, problemas psicológicos podem ter consequências destrutivas se não tratados a tempo.

- A depressão é multifacetada. Ela pode acontecer de maneiras diversas. Dentre as quais, uma depressão grave com sintomas psicóticos tem possibilidade, nessas condições, do indivíduo se matar, matar alguém, machucar pessoas ou provocar incêndio.

Nesta quinta-feira, Breno teve o pedido de habeas corpus negado pela Justiça alemã e continua preso de forma preventiva, desde sábado. O zagueiro é acusado pela polícia alemã de ser o responsável pelo incêndio que destruiu sua casa há 11 dias.          

veja também