MENU

Rafael Moura dispara contra todos no Goiás: 'Podridão no futebol existe'

Rafael Moura dispara contra todos no Goiás: 'Podridão no futebol existe'

Atualizado: Quinta-feira, 4 Novembro de 2010 as 8:52

Sobrou para todo mundo no Goiás. Bastante indignado após a derrota por 2 a 0 para o Grêmio, no Serra Dourada, o atacante Rafael Moura esbanjou sinceridade e disparou contra praticamente todos os setores do clube: diretoria, companheiros, comissão técnica... Vendo a equipe às portas do rebaixamento, com apenas 31 pontos em 33 jogos, ele não se conteve. Sem citar nomes, criticou companheiros de equipe que não estariam se esforçando e ainda revelou que há jogadores em melhores condições que não atuam por motivos extracampo.

- Vou falar uma coisa muito interna. Às vezes a comissão técnica quer trocar (jogador), tem peito para trocar, e aí vem uma ordem de cima. Podridão no futebol existe. Às vezes quem entra em campo não condiz com os méritos - desabafou.

Sem poupar ninguém, o atacante falou sobre Felipe, seu companheiro de ataque que sofre com lesões e está há vários jogos sem marcar. Também criticou a diretoria do clube, que aumentou o preço dos ingressos para o jogo desta quarta e afugentou a torcida do Serra Dourada. E, no momento em que outros nomes são cogitados para o cargo, garantiu que não tem nada contra o técnico Jorginho. Veja abaixo os principais trechos da entrevista:

Aumento do preço nos ingressos

"É difícil acreditar nisso. Vou deixar bem claro que o relacionamento com a diretoria é muito bom, mas hoje foram superinfelizes. Nós, jogadores, não estávamos preocupados com o dinheiro, não tinha de aumentar o ingresso. É minha opinião. Precisamos do apoio da torcida. Já vi um monte de promoção de outros times, e aqui é desmotivante mesmo. Não culpo o torcedor, mas isso nos atrapalha"

Vontade dos companheiros

"Ainda não joguei a toalha, tanto que estou aqui dando a cara a tapa. Mas o time precisa de mais brio, vontade, jogar apático não dá. Perdi minha avó na madrugada de segunda-feira e não consegui impor minha liderança ao grupo. Em alguns jogos conseguimos o resultado na vontade, hoje nem isso. Não aceito isso"

Situação de Felipe

"Vocês (imprensa) têm atentado para isso. Mesmo sendo sincero, não vou citar nomes. Vocês são inteligentes o bastante para entenderem minha resposta anterior (sobre falta de vontade). Felipe ou outros jogadores, mesmo se estivessem há oito jogos sem marcar, poderiam ajudar de outra maneira, com disposição, vontade. Tem gente que está infeliz de estar no Goiás, não dá a mínima de estar aqui, acha que tem mercado em outras equipes. Mas se não está conseguindo jogar no Goiás, não vai jogar em outro lugar de jeito nenhum. Empresários enchem a cabeça dos atletas, jogar na Série A é uma chance que estamos desperdiçando"

Troca de treinador

"Sou totalmente contra. Para que trocar o treinador em cinco rodadas? Já falam do Hélio (dos Anjos, que já passou várias vezes pelo Goiás), mas incomoda o profissional que está aqui. Gosto do Hélio, mas o Jorginho é merecedor deste cargo. Eu bato de frente com essa decisão (de trocar), mas se for assim tenho de acatar. O problema não é treinador, é dentro de campo"

Medo de ser punido pelas declarações fortes?

"Se um homem ser honesto e verdadeiro for motivo para ser fritado, terei o apoio de vocês. Se acontecer algo comigo, é por causa das minhas declarações. Não me preocupo com emprego, me preocupo em assumir meus atos. Se abandonarmos o barco, seremos covardes. Nem falo em questão de afastamentos recentes, como do Túlio, do Romerito. Várias pessoas poderiam nos ajudar bastante. Mas futebol é uma podridão só e a gente paga por isso"

veja também