MENU

Rafael Sobis e Renan vivem último dia como jogadores do Inter

Rafael Sobis e Renan vivem último dia como jogadores do Inter

Atualizado: Quinta-feira, 30 Junho de 2011 as 9:19

Excetuado algum novo giro do destino, é nesta quinta-feira, 30 de junho de 2011, que termina a história de dois bicampeões da América no Inter. É o último dia do vínculo do goleiro Renan e do atacante Rafael Sobis com o clube gaúcho. A permanência do primeiro é muito improvável; do segundo, impossível.

Eles têm treinamento marcado em dois turnos no Beira-Rio. Devem estar presentes, do mesmo jeito que vêm estando desde que Paulo Roberto Falcão, por causa da indefinição de suas situações contratuais, decidiu afastá-los do time. Faz três semanas que Rafael Sobis treina normalmente, em condições de jogo, apto a atuar. Mas segue fora. O mesmo vale para Renan, afastado das partidas há 15 dias.

O goleiro, na semana que vem, tem reapresentação marcada no Valência, o clube espanhol ao qual ele pertence. Quando viajar, o jogador levará na mala a esperança de convencer o clube europeu a liberá-lo para o Inter. Mas não é uma tarefa das mais simples. Os gaúchos não querem pagar nada pelo goleiro. E o Valência não topa cedê-lo de graça, mesmo que não tenha grandes planos de aproveitamento para o atleta.

Com Rafael Sobis, o adeus é ainda mais concreto: é definitivo. Primeiro, porque o Al-Jazira, dos Emirados Árabes, também cobra, e caro, por ele; segundo, porque mesmo que os árabes o liberassem de graça, o Inter só gostaria de contar com ele se houvesse uma diminuição drástica em seu salário. Em meados deste ano, a diretoria vermelha passou a duvidar do custo-benefício de Sobis.

É o adeus de dois atletas marcantes nos últimos anos no Inter. Renan, apesar de criticado por algumas falhas, foi campeão da América e do mundo em 2006, como reserva de Clemer, e reconquistou o continente como titular no ano passado. Rafael Sobis é um ícone ainda maior. Ele tem três gols em finais de Libertadores – dois contra o São Paulo, no Morumbi, em 2006, e outro contra o Chivas, no Beira-Rio, em 2010.

A nova temporada, porém, foi ingrata com ambos. Rafael Sobis, na chegada de Falcão, deu boas mostras de que conseguiria recuperar o futebol do passado. Mas uma nova lesão interrompeu os planos. E o ciclo dele no Inter foi encerrado.

Renan, como consequência do insucesso colorado em Abu Dhabi, começou o ano como reserva. Quando Lauro se machucou, ele voltou ao time. E defendeu três pênaltis na decisão do título gaúcho, contra o Grêmio. O heroísmo daquele episódio acabou abafado pela indefinição contratual.

Agora, a tendência é de que Renan seja cedido pelo Valência a algum clube que queira pagar por ele. E Rafael Sobis, com propostas de diferentes clubes brasileiros, provavelmente rumará para o Fluminense.            

veja também